Pagamentos do PIS/PASEP são confirmados nas contas dos trabalhadores
PIS/PASEP 2024: aprenda a consultar o valor pago com possibilidade de acréscimos (Imagem: FDR)

Por FDR Notícias

Os pagamentos do PIS/PASEP acontecem entre os meses de fevereiro e agosto, com prazo final para saque marcado em dezembro. A cada mês um grupo é beneficiado, sendo que a referência é o mês de nascimento do trabalhador. O primeiro depósito está marcado para o dia 15 de fevereiro.

Calendário de pagamentos do PIS/PASEP

A novidade para esse ano é que o calendário de pagamentos do PIS/PASEP foi unificado. Isso significa que tanto quem recebe o PIS (Programa de Integração Social), como aqueles com direito ao PASEP (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) terão o mesmo cronograma.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

Até 2023 a Caixa Econômica usava o mês de nascimento do trabalhador para pagar o PIS. Enquanto isso, o Banco do Brasil considerava a ordem do último número do PASEP para realizar o depósito. A partir desse ano os dois bancos usam o mês de aniversário do cidadão.

Veja também:   Modelo eleito 'o mais bonito da Ítália' decide encerrar carreira e virar padre
Nascidos emRecebem a partir deRecebem até
Janeiro15/02/202427/12/2024
Fevereiro15/03/202427/12/2024
Março15/04/202427/12/2024
Abril15/04/202427/12/2024
Maio15/05/202427/12/2024
Junho15/05/202427/12/2024
Julho17/06/202427/12/2024
Agosto17/06/202427/12/2024
Setembro15/07/202427/12/2024
Outubro15/07/202427/12/2024
Novembro15/08/202427/12/2024
Dezembro15/08/202427/12/2024

Quem vai receber os pagamentos do PIS/PASEP 2024?

Terão acesso aos pagamentos do PIS/PASEP 2024 os trabalhadores que cumpriram as regras em 2022. O foco são aqueles que tiveram os menores salários no ano-base. A partir da próxima segunda-feira (5) é possível conferir no App Carteira de Trabalho Digital se tem direito ao benefício.

Veja também:   Salário família garante renda mínima aos brasileiros

As regras para receber o abono incluem:

  • Ter trabalhado por pelo menos 30 dias com carteira assinada em 2022;
  • Recebido no máximo dois salários mínimos por mês;
  • Ter emitido o PIS/PASEP há pelo menos cinco anos;
  • Ter seus dados inclusos na declaração de RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) enviada pela empresa.