O Tribunal de Contas do Estado (TCE) concluiu auditoria especial nas contas da prefeitura de Santa Cruz da Baixa Verde, Sertão do Pajeú, cujo alvo foi investigar a folha de pagamentos dos servidores no periodo compreendido entre janeiro de 2009 a maio de 2010. Na época, o município era administrado por Francisco Gomes da Silva, o popular “Fanão”. Entre as irregularidades apontadas no relatório do conselheiro João Campos, foi identificado um servidor que tinh salário superior ao de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

O relatório que foi publicado no Diário Oficial do tribunal, nesta quinta-feira (13), também apontou a existência de 1.294 pagamentos a servidores com CPFs inexistentes, além de identificar 82 servidores com dois vínculos empregatícios e professores recebendo menos que o piso salarial da categoria. Em sua defesa apresentada ao TCE, Dr. Fanão não contestou as irregularidades apontadas. De acordo com o tribunal, o ex-pefeito determinou a suspensão do super-salário do servidor e abriu Processo Administrativo Disciplinar. O TCE concluiu  a auditoria como regular, com ressalvas, determinando a abertura de processo disciplinar pelo atual prefeito José Bezerra Filho.

Veja também:   Ator comemora 27 anos de teatro em Serra Talhada