Da Folha de PE

A espécie originária do Indo-pacífico tem espinhos venenosos e é considerada uma ameaça ao meio ambiente.

Segundo o site Diário do Nordeste, o pescador trabalhava em um curral de pesca, quando furou o pé em um dos espinhos do animal. Ele teria apresentado febres e convulsões. Nesta segunda-feira, voltou a ser atendido no hospital e segue internado, após ter tido duas paradas cardíacas.

A primeira aparição do peixe-leão no país ocorreu em 2014, em Arraial do Cabo, mas não houve maiores consequências pois o que ocorreu na ocasião foi uma libertação de peixes que estavam num aquário. Já em 2020, os registros foram mais contundentes, com captura na costa Amazônica e em Fernando de Noronha, o que indica possibilidade de migração do peixe vindo do Caribe.

“Nesse momento se considerou uma invasão preocupante, pois comprova que a população é estabelecida no Atlântico Sudoeste Tropical”, disse Giarizzo, que destacou que em somente um dia de expedição, no mês passado, os pesquisadores e pescadores conseguiram encontrar sete peixes-leão, uma incidência muito alta.

Veja também:   Mãe toca fogo no genro e fica revoltada ao saber que ele não morreu