Do G1

Dois pilotos de Itapema e um advogado de Balneário Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina, foram presos na Argentina em um avião privado. Dentro da aeronave foi apreendido cerca US$ 500 mil em espécie, segundo a imprensa do país. O Ministério das Relações Exteriores informou que acompanha o caso.

O dinheiro estava escondido no corpo de um dos tripulantes e embaixo dos bancos do avião, segundo informações do jornal Clarin.

A aeronave é de uma empresa de Itapema, com sede no bairro Meia Praia. Além de Itapema, tem empreendimentos em Balneário Camboriú, no litoral catarinense.

g1 também entrou em contato com a construtura. Por meio de nota, disse que “a empresa Rosecon esclarece que a situação já está sendo resolvida pelo seu setor jurídico e que as pessoas envolvidas prestaram os devidos esclarecimentos para a autoridade policial e já retornaram as suas atividades comerciais”.

A prisão ocorreu em uma operação aduaneira da Argentina, em conjunto com a Polícia de Segurança Aeroportuária (PSA) do Aeroporto Internacional Cataratas del Iguazú, na província de Misiones.