Fotos: Farol de Notícias/Max Rodrigues

Publicado às 13h38 desta quinta-feira (12)

Na última sexta-feira (6) o serra-talhadense e Policial Militar do Estado da Bahia Woverley Rufino de Oliveira, 49 anos, sofreu um acidente na BR 232, quando voltava para Serra Talhada. Woverley que vinha de motocicleta acabou perdendo a perna esquerda no acidente. Amigos e familiares começaram uma campanha solidária para ajuda-lo a comprar uma prótese que custa R$ 100 mil, pois seu sonho é voltar a ter autonomia e conseguir ter uma qualidade de vida melhor. Nesta quinta-feira (12) a reportagem do Farol conversou com o militar, que revelou o drama vivido.

Woverley que está se recuperando da cirurgia, sente-se muito grato pela vida, sabe que renasceu e apesar de ter perdido a perna, ele agradece por não ter ocorrido nada mais grave. Sempre de bom humor, responde que a ficha já caiu, mas tem duas opções: ficar se lamentando ou agradecer por estar vivo e ele não quer se lamentar.

“O impacto de perder a perna me deu uma sensação de pavor, quando eu estava deitado na pista que eu tomei consciência de que tinha me acidentado, eu me senti extremamente vulnerável ali, sem entender o que tinha acontecido, eu tive a sensação de pavor mesmo, mas ali mesmo eu comecei e me tocar para saber se eu tinha tido outra lesão, na coluna ou na outra perna, quando percebi que pelo menos ainda tinha esses movimentos eu agradeci, pois apesar de ter perdido a perna estava sentindo aqueles movimentos, pensava que estava apenas com fratura exposta, não tinhas consciência de que já tinha perdido a perna, só entendi a situação depois da cirurgia quando o médico relatou que teve que amputar a minha perna e eu pensei: tenho que olhar para frente e agradecer por estar vivo, por te movimentos, por ainda ter uma autonomia de vida”, detalhou o Cabo, acrescentando:

Veja também:   Moradores relatam milagres de Santa Rita em ST

“Uma prótese  vai me dar a possibilidade e o sonho de voltar a ter a vida que eu sempre tive, a sensação no final de tudo foi justamente essa a de que eu ainda poderia continuar tendo autonomia para ser livre, para me movimentar, muitos perguntam quando a ficha vai cair e e a ficha caiu no momento em que eu percebi que estava vivo, quando eu percebi que ainda tinha uma perna e posso ter uma prótese e a partir dai sonhar com a possibilidade de voltar a ter minha mobilidade”.

ANIVERSÁRIO

No próximo dia 17 Woverley vai fazer aniversário e agora terá duas datas para comemorar, pois dia 6 foi o seu renascimento. Formando em Licenciatura em História e Bacharelado em Psicologia, o Cabo já trabalha na PM da Bahia há 17 anos, gosta de ter um ritmo atleta e preza por uma prótese que possa lhe dar autonomia. O seu telefone para contato é: (87) 99682-3233 (WhatsApp), a conta para transferências ou depósitos é:

Banco do Brasil

Agência: 0246 1.

Conta corrente: 18080- 7 (Woverley Rufino de Oliveira)

Pix: 86594770497