Reprodução/ CNN

Do CNN

 

 

Duas irmãs sauditas encontradas mortas em seu apartamento em Sydney, na Austrália, em circunstâncias “incomuns” no mês passado foram identificadas pela polícia, enquanto as autoridades pediam mais informações.

A polícia descobriu os corpos de Asra Abdullah Alsehli, 24, e Amaal Abdullah Alsehli, 23, em 7 de junho, após um relatório de preocupação com o bem-estar, de acordo com um comunicado desta quarta-feira (27) da polícia de Nova Gales do Sul.

“Apesar de extensas investigações, os detetives não conseguiram determinar como as mulheres morreram”, disse o comunicado. “No entanto, acredita-se que as mulheres já estavam mortas há algum tempo antes de serem localizadas”.

Veja também:   Rússia e Turquia: grandes aliados ou aproximação de conveniência?

As irmãs chegaram à Austrália da Arábia Saudita em 2017, confirmou a polícia de Nova Gales do Sul à CNN. “As circunstâncias de sua morte foram incomuns porque eles não têm sinais de ferimentos”, disse a polícia.

A inspetora da polícia, Claudia Allcroft, disse que qualquer informação do público pode ser a chave para resolver a investigação.

“Os detetives estão interessados ​​em falar com qualquer pessoa que possa ter visto ou que possa ter informações sobre os movimentos das mulheres nos dias e semanas anteriores à sua morte – que acreditamos ter ocorrido no início de maio”, disse Allcroft no comunicado da polícia australiana.

Em um comunicado publicado no Twitter, o consulado saudita em Sydney disse estar em contato com as autoridades australianas sobre o caso. “O Consulado também expressa suas sinceras condolências à família do falecido”, disse.

Veja também:   Colisão entre motos no giradouro do Shopping deixa 3 feridos em ST

A CNN entrou em contato com a Embaixada da Arábia Saudita em Canberra para comentar.