Polícia prende uruguaio procurado pela Interpol por crimes na ditadura
Foto: Divulgação

Por Metrópoles

O uruguaio Rubinson Rosa Escalante, procurado pela Interpol por crimes cometidos durante a ditadura militar no Uruguai (1973-1985), foi preso pela Polícia Civil na última segunda-feira (18/3), no distrito de Lumiar, em Nova Friburgo, Região Serrana do Rio de Janeiro.

Após a investigação, os policiais identificaram um alerta vermelho da polícia internacional, que é emitido quando há um mandado de prisão por uma investigação em andamento ou decorrente de uma condenação.

A Polícia Civil acredita que o uruguaio estaria se escondendo em Lumiar, local onde morava há cinco anos, já que ele saía pouco de casa e a área era de difícil acesso.

Veja também:   Duque culpa Bolsonaro por ausência de secretaria

Receba as manchetes do Farol em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

“Embora isso seja atribuição preliminarmente da Polícia Federal (verificar a situação do estrangeiro no país), nós iniciamos essa investigação, e, com o nome dele, chegamos ao portal da Interpol, de modo que configurou ali que ele de fato tinha um mandado de prisão do Uruguai. Constava desde a época da ditadura. Ele combateu um grupo dito terrorista, os Topamaros. Ele teve uma atuação decisiva na prisão, sequestro e homicídio desses manifestantes”, afirmou Henrique Pessoa, delegado de Nova Friburgo.

Veja também:   Avançam as obras de pavimentação da PE-425

A ditadura no Uruguai começou oficialmente com um golpe de Estado em junho de 1973 e se estendeu até fevereiro de 1985.

Questionado sobre o que o suspeito disse em depoimento, o delegado ainda informou que: “Ele alega que ele cumpria ordens, que ele não fez nada disso. Isso não é um mérito que nos compete, só nos compete o cumprimento do mandado de prisão.”

Os principais fatos de Serra Talhada e região no Farol pelo Instagram (clique aqui)

O que diz a Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu o uruguaio pelo porte ilegal de arma. Com ele foi encontrado um revólver calibre 22. O suspeito teve a fiança negada, visto os antecedentes criminais.

Veja também:   Confira a previsão de hoje (23/12) para seu signo

A Polícia Civil fez contato com a Interpol e os polícias estão oficiando e pedindo ao Supremo Tribunal Federal (STF), para que seja autorizada a extradição dele para o Uruguai. O homem segue preso na delegacia de Nova Friburgo.