Do Diario de Pernambuco 
Três manifestantes ficaram feridos nesta sexta-feira (13), em Bangcoc, depois que a polícia usou balas de borracha e gás lacrimogêneo para sufocar um protestos contra o governo e sua gestão da crise sanitária da Covid-19 – de acordo com um centro médico de emergência.
O movimento pró-democracia liderado pela juventude tailandesa levou dezenas de milhares de pessoas às ruas em 2020, exigindo a renúncia do primeiro-ministro, Prayut Chan-O-Cha, assim como a reforma da monarquia.
Nos últimos meses, os protestos perderam força, devido às restrições pela pandemia e pelos processos abertos contra dezenas de manifestantes.
O movimento recuperou ímpeto, porém, na última semana, com manifestações em pequena escala na capital tailandesa, quase diárias.
O ponto crucial do protesto é o novo surto de covid-19, com mais de 20.000 novos casos por dia registrados, além da lentidão da campanha de vacinação e o impacto econômico das restrições impostas.
Nesta sexta, desafiando a proibição de reuniões e concentrações, os manifestantes atearam fogo a sacolas com frutas podres, como símbolo das dificuldades econômicas dos agricultores.
Pelo menos três manifestantes ficaram feridos, entre eles o jovem ativista Thanat “Nat” Thanakitamnuay, informou um centro médico de emergência.
Um vídeo filmado pelos socorristas mostra o momento em que um deles é atingido no olho por uma bala de borracha.
Veja também:   Morre a atriz Olivia Newton-John, aos 73 anos