paulo camaraApesar de estar em desvantagem nas pesquisas, o pré-candidato ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara, não se intimida e aposta na força do palanque do PSB para bater o seu principal adversário, o senador Armando Monteiro (PTB). Durante entrevista a Rádio Pajeú, nesta terça-feira (22), o pré-candidato deixou claro que a pré-campanha está apenas começando.

“Tive oportunidade de estar com o governador (Eduardo Campos) participando de uma série de ações, como entrega da UPA-E Afogados, ações em São José , Itapetim,  Brejinho, cidades como Arcoverde e Serra Talhada. Sempre tive participando das ações do governo só que em outra condições, ninguém me notava. Agora todo mundo me nota. Temos que trabalhar em parceria com os municípios”, disse Paulo Câmara, deixando claro que também aposta no investimentos do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios (FEM).

Veja também:   Confira os shows em Serra, Triunfo, Betânia e mais

“Quando lançamos o FEM, fizemos para o prefeito decidir onde investir, em áreas como calçamento, creche, postos de saúde, sistemas de abastecimento. Vamos continuar fazendo isso, trabalhando pelas regiões. Com a realidade de cada região, vou fazer nossa pré-candidatura”, reforçou.

SEGURANÇA EM SERRA TALHADA

Ainda durante a entrevista, o pré-candidato comentou sobre a onda de violência que tomou conta de Serra Talhada nos primeiros meses do ano e defendeu o programa Pacto pela Vida.

“O Pacto pela Vida é uma política de Estado. Pernambuco  tinha quatrocentos  homicídios por mês em 2007. Hoje tem pouco mais de duzentos. Mas não dá pra conviver com isso. Temos que continuar esse trabalho. Temos que fazer em quatro anos o que foi reduzido em sete, com inteligência. O governo chamou dois mil PMs para a Academia. Esse é um trabalho permanente que a gente deve fazer. Serra teve esse problema e o governo mandou uma equipe para fazer diagnósticos. Tem que ter ação”, concluiu Câmara.

Veja também:   Índios da Aldeia Truká de Cabrobó ocupam sede da GRE no Sertão de PE