Prefeito e familiares são vítimas de sequestro

Do Diario de PE

O prefeito de Santa Maria do Cambucá, no interior de Pernambuco, e a família dele foram vítimas de sequestro relâmpago, cárcere privado, espancamento e roubo.
A informação é da Polícia Civil de Pernambuco, que investiga o caso.
Os crimes foram praticados por uma quadrilha de assaltantes armados.
Além do chefe do Executivo de Santa Maria de Cambucá, Nelson Sebastião (PSB), foram abordados pelos criminosos a esposa dele, o filho do casal e um sobrinho.
O caso aconteceu no sábado (27), mas ganhou repercussão, nesta segunda (29), após a divulgação feita pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).
A cidade, no Agreste pernambucano, tem cerca de 14 mil habitantes e fica distante 137 quilômetros do Recife.

Investigação

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), por meio da Delegacia de Limoeiro, que também fica no Agreste pernambucano.
Embora a polícia não confirme, informações extraoficiais dão conta que o crime aconteceu no sábado, por volta 22h, enquanto o prefeito, a esposa e o filho do casal voltavam para casa.
Por meio de suas redes sociais, o prefeito emitiu um comunicado oficial e explicou como tudo aconteceu.
No texto, Nelson Sebastião escreveu:
“Venho através dessa, em atenção à todos os santa-marienses, inicialmente, informar que eu e minha família, na medida do possível, estamos bem fisicamente. Ontem à noite (sábado)  por volta das 22h, retornava para minha residência, quando fui surpreendido nas proximidades do Sítio Pacaré, por quatro elementos armados, os quais me sequestraram juntamente com meu sobrinho Márcio, sua esposa e filhinho, cerca de uma hora após, me levaram para minha casa onde estava toda minha família, reviram toda casa a procura de dinheiro”, contou o prefeito.
O gestor ainda contou mais detalhes: “Agrediram a mim, minha esposa e meu filho Arthur. Passamos por momentos angustiantes que ninguém jamais precisa passar por tamanha violência. Em virtude da insegurança, em 25 de julho de 2023, eu protocolei junto ao governo de Pernambuco e a SDS, ofício solicitando providências para reforços na segurança pública do nosso município, e irei continuar cobrando mais segurança para toda população”, disse Nelson Sebastião.
O prefeito finalizou a nota com agradecimentos.  “Agradeço, primeiramente, a Deus que nos protegeu do pior e a todos meus amigos e amigas pelas orações e carinho comigo e minha família”, escreveu.

O que diz a Polícia Civil

Procurada pela reportagem do Diario de Pernambuco, a Polícia Civil informou por meio de nota que trata o caso como “sequestro/prisão privada”.
“As investigações foram iniciadas e continuam até que os fatos sejam esclarecidos”, acrescentou.

O que dizem as autoridades

Por meio de nota, a Amupe se pronunciou sobre o caso e se solidarizou com o prefeito Nelson Sebastião.
“A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) repudia veementemente a situação de sequestro, espancamento e roubo enfrentada pelo prefeito de Santa Maria do Cambucá, Nelson Sebastião e toda sua família.  A Amupe, em nome de sua diretoria executiva, pede celeridade em toda investigação e se coloca à disposição dos órgãos competentes e do próprio prefeito Nelson, para que – tão logo – os criminosos sejam punidos ao rigor da Lei”.
Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão (clique aqui)
Veja também:   Biden escolhe latino-americano para Secretaria de Saúde