Do NE10-Interior

A Polícia Federal em Pernambuco extraditou nesse fim de semana um português de 31 anos, que foi condenado por crimes sexuais e era procurado pela Interpol. O estrangeiro foi entregue no Aeroporto Internacional dos Guararapes para policiais portugueses, que ficaram responsáveis por levá-lo para Portugal. No país europeu, o estrangeiro irá responder pelos crimes cometidos.

O português havia sido preso no dia 12 de março de 2018, no bairro Santo Amaro, em operação realizada pela Polícia Federal e Polícia Militar. Ele estava há dois anos no Brasil de forma irregular e havia sido notificado pela PF a deixar o país. Apesar disto, se escondeu em comunidades distantes dos grandes centros de Pernambuco e da Paraíba para não ser preso.

Veja também:   Waldemar parabeniza participantes de Congresso

O cabo Derinaldo Cardoso dos Santos foi morto ao tentar impedir um assalto em Mesquita (RJ)Três suspeitos são presos por crime contra policial em Mesquita
Em Portugal, ele deve responder por crimes sexuais cometidos contra mulheres portuguesas (estupro e ameaça qualificada). Os crimes teriam ocorrido em fevereiro de 2015. Ele foi condenado a uma pena de seis anos e 2 meses.

Crimes no Brasil

No Brasil, o estrangeiro foi autuado três vezes pela Lei Maria da Penha, por causa de agressividade em relacionamentos com mulheres pernambucanas e paraibanas. O português também chegou a se envolver em brigas com guardas municipais da Paraíba. Ele confessou ainda que comandava um ponto de venda de drogas em Portugal e foi denunciado pela própria mãe, quando decidiu fugir do país.

Veja também:   Delegado combate o crime em ST e detalha investigações

A prisão preventiva para extradição foi decretada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, em 2 de março de 2018. Os policiais o localizaram após uma operação conjunta entre as polícias federal e militar. Ele foi extraditado no último fim de semana.