Professores da UFRPE em ST também aderem à greve

Do JC Online

Na tarde desta quinta-feira (25), os docentes da UFRPE decidiram por 188 votos favoráveis, 16 contrários e 3 abstenções aprovar a adesão à greve nacional dos servidores públicos federais, a partir do dia 29 de abril.

A Assembleia foi realizada na Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UAST), na quarta (24), e hoje (25) na sede da Aduferpe, em Dois Irmãos.

Confira votação

Na UAST, foram 47 votos favoráveis à greve, 6 contrários e 2 abstenções. Já na sede 141 docentes votaram a favor da greve, 10 contrários e 1 abstenção. A Assembleia contou com a participação de mais de 500 pessoas entre estudantes, técnicos e docentes, mas apenas esta última categoria teve direito à voto.

Veja também:   Temer recua e anuncia redução de R$ 0,46 no preço do diesel

O que os profissionais solicitam?

A categoria exige 22,7% de reajuste salarial para recompor as perdas salariais com a inflação nos últimos anos. Os professores pedem reajuste dividido em três parcelas iguais de 7,06% em maio, de 2024, 2025 e 2026.

Como contraproposta, o governo ofereceu um reajuste de 9% para 2025, e 3,5% para 2026, mas segue sem ceder para um aumento neste ano.

A categoria vai enviar ainda nesta quinta-feira (25) a documentação à Reitoria para formalização do movimento. O prazo legal é de 72 horas.

Veja também:   CONFRONTO: Luciano Duque diz que professor ganha bem e que greve é atitude irresponsável