Fotos: Celso Garcia/Farol de Notícias

Publicado às 05h desta quinta-feira (26)

Durante está semana, a APAE Serra Talhada vivencia o projeto ”Um olhar especial para o Sertão” em parceria com a Fundação Altino Ventura e a prefeitura, projeto este inciado em 2018 visando oferecer serviços oftalmológicos aos atendidos da instituição na própria sede da Associação de Pais e Alunos de Excepcioanis. A estimativa é que até amanhã a equipe atenda mais de 300 pacientes. O evento contou com a presença da prefeita Márcia Conrado, o vice-prefeito Márcio Oliveira, a secretária de Saúde Lisbeth Rosa e o ex-prefeito Luciano Duque acompanhado da esposa Karina Rodrigues.

Durante a ação, a prefeita reforçou o compromisso do município com a APAE e anunciou que, através da Secretaria de Saúde e parceiros, a prefeitura irá custear os óculos dos atendidos que irão precisar conforme a solicitação médica. A boa notícia foi recebida pelas mães e envolvidos no projeto com largos sorrisos e uma moção de aplausos.

”Os usuários da APAE sentem dificuldade financeira até mesmo para conseguir o exame, mas com o apoio da Altino Ventura a gente consegue oferecer, trazer para cá e é um ambiente seguro para eles e o atendimento é completo, não é um exame simples, é mais completo e consegue perceber coisas que através de um exame comum não perceba e têm um olhar diferente com as dificuldades das crianças com deficiência. Esse ano também trouxeram palestras para orientar os pais sobre sinais que podem trazer alerta”, afirmou Silberto Fortunato, presidente da APAE.

A reportagem também conversou com Dra. Liana Ventura, presidente do Conselho Curador da Fundação Altino Ventura e voluntária no projeto da APAE. A médica comentou sobre os benefícios do projeto para os atendidos e sobre alguns diagnósticos que estão tendo durante a semana de exames.

Veja também:   Centro de testagem de Covid lotado neste domingo em ST

”O projeto traz muitos benefícios para a sociedade porque não são somente os diretos, são as repercussões. Os problemas de visão afetam milhões de crianças no mundo inteiro, principalmente a ausência da correção dos eixos refrativos. Esse projeto é padrão ouro porque não está fazendo apenas o exame de vista completo, mas também exames auditivos e também a prefeitura vai doar os óculos aos casos indicados. Os pacientes que precisam de cirurgia de catarata, retina, estrabismo e outras causas vão ser operados pela Fundação Altino Ventura, dando continuidade ao tratamento”, explicou Dra. Liane.

Segundo a profissional, durante os atendimentos, diagnosticaram problemas muito fortes de miopia, astigmatismo, estrabismo, catarata congênita, problemas de retina que precisam de especialistas em retina e a Fundação oferece esses profissionais no projeto, além de especialista em deficiência visual e outros. São 13 médicos especialistas na área de oftalmologia, um otorrino, uma equipe multidisciplinar, no total mais de 30 colaboradores envolvidos e mais de 300 pacientes atendidos.

Além dos exames, estão desenvolvendo um trabalho de empoderamento com as mães para elas continuarem a estimulação visual, intelectual e múltipla das deficiências das crianças. As terapeutas especializadas em deficiências visuais, auditivas e físicas estão fazendo todo esse processo. Diante da importância das mães em todo o projeto, o Farol conversou com Simone de Moraes Soares, mãe de Pedrinho, atendido pela APAE há uns 8 anos. Ele é surdo, Dawn e Autista.

”Além do exame de vista ele está fazendo outros exames auditivos. Essa parceria com o Altino Ventura é maravilhosa, nós somos muito agraciados com esse projeto e nós mães sentimos muita dificuldade de ir em hospitais e postos e aqui temos um ambiente acolhedor, um ambiente que já estão acostumados. Foi Deus que colocou essa equipe aqui em Serra Talhada e região”, agradeceu  Simone.

Veja também:   Bancária sofreu após ser vítima de fake news por bolsonaristas