cadeiaA manhã dessa terça-feira (17) foi de tumulto na cadeia pública de Serra Talhada. Segundo informações da Polícia Militar, a confusão teve início quando os detentos foram informados que um professor, que costuma lecionar no local, teria cancelado as aulas.

De imediato, o detento Bruno da Silva Lima exigiu o banho de sol e como não foi autorizado pela guarda da cadeia, uma confusão generalizada começou em todas as celas.

O detento Carlos Alberto da Silva, que ocupava a cela 5, passou a gritar palavras de ordem afirmando que “polícia tinha que morrer”. Enquanto a confusão aumentava, um terceiro detento, José Leandro dos Santos, observava os movimentos dos policiais militares através de um espelho.

Veja também:   Jovem morre após choque em bomba d'água

A crise se avolumou após os policiais militares pedirem o espelho de volta. A  Polícia Militar conseguiu reprimir o principio de rebelião e os três detentos irão responder a mais um processo criminal.