Recém-nascida jogada no rio é salva por pescadoresDo Diario de PE

Um homem que utilizava uma motocicleta de placa não anotada é o principal suspeito de ter jogado no rio Capibaribe uma bolsa dentro da qual havia sido colocada uma recém-nascida salva por acaso por dois pescadores, no bairro Tiúma, em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife. Segundo informações do Hospital e Maternidade Petronila Campos, a recém nascida não tem lesões físicas aparentes e o cordão umbilical apresentava características de corte realizado por não profissional. A Polícia Civil investiga o caso.

Veja também:   Próximo prazo para saque do PIS/Pasep 2023 se aproxima

Dois pescadores que estavam embaixo da ponte Bicopeba entrevistados pela TV Jornal disseram que viram a mochila caindo no rio e decidiram pegá-la. Um deles, Arnaldo, disse que a bolsa começou a se mexer e o colega pensou que continha um cachorro. “Eu disse que, mesmo que fosse um cachorro, ia tirar dali porque era um animal indefeso”, relatou. Os dois se surpreenderam. “Quando eu abri, era uma criança. Eu chorei”, contou o colega pescador, Pedro. Depois de entrarem em contato com a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) pedindo socorro, os dois disseram que o crime foi cometido por um homem em uma motocicleta.

Veja também:   Atletas tomaram as ruas de ST durante o Sertão Extreme

A recém-nascida pesa 2,570 quilos, ficará em observação médica por 48 horas, e, se não ocorrerem problemas, será entregue aos cuidados do Conselho Tutelar de São Lourenço da Mata. Não foram informados mais detalhes da vítima, como a do suposto tempo de gestação nem se é o caso de uma prematura.

Segundo a PMPE, policiais militares do 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM) foram acionados aproximadamente às 8h30, com a informação de que um homem em uma motocicleta não identificada parou na ponte onde teria atirado uma bolsa no rio. Diferentemente dos primeiros relatos, a PMPE registrou que “ribeirinhos da localidade que estavam embaixo da ponte, viram a bolsa caindo, como também ouviram um som típico de um choro de criança”. Segundo nota da corporação, a equipe do 20º BPM conduziu a recém-nascida para a unidade hospitalar e o Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso.

Veja também:   Quatro pessoas suspeitas de tomar veneno