Relembre a conquista inédita do Santa Cruz
Santa Cruz conquistou a Copa do Nordeste em 2016. Na foto, o goleiro Tiago Cardoso ergue a “orelhuda” – Foto: Antonio Melcop/Santa Cruz F.C.

Por Folha de Pernambuco

O dia 1º de maio, em Pernambuco, ganhou um novo sentido desde 2016. No dia do trabalhador, o time que carrega a alcunha de “Clube do Povo” marcou para sempre a vida da sua torcida. Há exatos oito anos, os nove estados da região Nordeste se coloriram de preto, branco e vermelho. O Santa Cruz havia conquistado, pela primeira vez, o título da Copa do Nordeste, apelidada carinhosamente como “Lampions League”. Inédito. Histórico. Inesquecível.

No estádio Amigão, em Campina Grande, um empate por 1×1 contra o Campinense foi suficiente para o troféu ter a capital pernambucana como destino. O gol de Arthur Caike, para empatar a partida, tirou a possibilidade dos torcedores tricolores voltarem para casa com o gosto amargo do vice-campeonato. A vantagem construída no jogo de ida, com o gol do atacante Bruno Moraes no apagar das luzes, no 2×1, fez com que um empate no jogo de volta se transformasse em uma goleada. O maior triunfo da história da Cobra Coral.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

Relembre a campanha do Santa Cruz na Copa do Nordeste:

No início da competição, o clube começou tropeçando após perder dentro de casa para o Bahia, por 1×0. Porém, a equipe se recuperou e fez bons jogos fora de casa, ganhando para o Confiança e a Juazeirense. O Santa Cruz terminou a primeira fase na segunda colocação do Grupo C, com três vitórias, um empate e duas derrotas. Classificado para as quartas de final, o adversário da vez foi o Ceará, com uma novidade: o técnico Milton Mendes foi contratado e assumiu o comando da equipe pernambucana nos confrontos restantes.

O jogo de ida foi disputado em casa. O placar foi aberto pela equipe adversária, quando Rafael Costa balançou as redes de Tiago Cardoso aos 22 minutos do primeiro tempo. Na segunda etapa, com o apoio da torcida, o jogo virou no Arruda. Com uma troca de passes envolvendo Grafite e Wallyson, Keno marcou o gol que empatou a partida. Aos 45 do segundo tempo, o atacante se sagrou herói após virar o jogo e garantir vantagem para a disputa na capital cearense. 

Veja também:   Prefeitura acelera a distribuição de sementes de milho e feijão

Os principais fatos de Serra Talhada e região no Farol de Notícias pelo Instagram (clique aqui)

No segundo jogo, realizado no Castelão, o atuação heróica da vez foi do goleiro Tiago Cardoso. Com grandes defesas – incluindo uma de pênalti -, o Santa Cruz ia garantindo a classificação pelo empate de 0x0. Porém, no fim da partida,  Wallyson balançou as redes para garantir a vaga na semifinal da competição. Agora, o adversário era o Bahia, o único clube que havia derrotado a equipe pernambucana na competição.

Na semifinal, o primeiro jogo foi realizado no Arruda. Hernane Brocador abriu o placar ainda aos 20 do primeiro tempo. Keno anotou mais um golaço no campeonato para empatar, dando esperanças para o torcedor pernambucano. Na segunda etapa, com passe de João Paulo, Grafite virou o jogo. Porém, no final do tempo regulamentar, Luisinho, ex-jogador do Santa, empatou a partida para os baianos com uma cobrança de pênalti. 

No jogo da volta, em um duelo de tricolores, os pernambucanos levaram a melhor. O Santa Cruz abriu o placar com Grafite nos minutos iniciais do primeiro tempo e segurou o placar até o apito final. Com a classificação, a decisão foi definida. Santa e Campinense iriam disputar a “orelhuda”. O time de Campina Grande eliminou o Sport na disputa de pênaltis.

Santa Cruz vence Bahia na Fonte Nova e se classifica para a final da Copa do NordesteTorcida tricolor presente no jogo contra o Bahia, na Fonte Nova. Foto: Reprodução/Twitter Santa Cruz

Mais de 36 mil torcedores estiveram presentes na Avenida Beberibe, número 1285. Com o Arruda lotado, o Santa Cruz abriu o placar com Grafite, de cabeça, marcando o seu quinto gol na competição para se sagrar o terceiro maior artilheiro do Nordestão. No segundo tempo, foi a vez da Raposa balançar as redes com Tiago Sala, também de cabeça. Porém, a taça da Copa do Nordeste já estava predestinada. No apagar das luzes, nos acréscimos do segundo tempo, Bruno Moraes marcou um gol e garantiu a vantagem tricolor para o jogo da volta da decisão. 

Aproximadamente 18 mil ingressos foram vendidos para o duelo no Amigão. Durante 70 minutos, as duas torcidas estavam aflitas no território paraibano. Chances para os dois lados e nenhum gol marcado. Um minuto depois, a história mudou. Rodrigão marcou para o Campinense, fazendo a alegria da torcida da Raposa. Naquele momento, a decisão se encaminhava para a disputa de pênaltis. Porém, oito minutos depois, foi a vez da estrela de Arthur Caike brilhar. 

A jogada começou com Keno. O atacante cobrou uma falta na lateral do campo, partiu para cima e infiltrou com facilidade, cruzando na medida para Arthur. Na primeira tentativa, a bola bateu no zagueiro adversário e voltou. Na segunda, para não deixar dúvida, o atacante encheu o pé e balançou as redes da Raposa, sem chances para a defesa do goleiro Gledson. Festa da torcida tricolor. O Nordeste era Santa Cruz.

Arthur Caike fez o gol do título da Copa do NordesteArthur Caike comemora gol na final da Copa do Nordeste. Foto: Antonio Melcop/Santa Cruz F.C

Ficha técnica

Veja também:   Sport x Náutico: onde assistir ao jogo da Copa do Nordeste

Campinense: Gledson; Negretti, Joécio, Thiago Sala e Danilo; Fernando Pires, Magno, Raul (Filipe Ramon) e Roger Gaúcho (Adalgisio Pitbull); Jussimar (Thiago Pedra) e Rodrigão. Técnico: Francisco Diá

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Vitor (Bruno Moraes), Alemão, Danny Morais e Tiago Costa; Uillian Correa, Leandrinho (João Paulo) e Lelê (Wellington); Arthur, Keno e Grafite. Técnico: Milton Mendes

Local: Estádio Amigão (Campina Grande)
Gols: Rodrigão (aos 25′ do 2ºT) e Arthur (aos 33′ do 2ºT)
Público e renda: não foram divulgados.

Números do Santa Cruz na Copa do Nordeste

12 jogos (sete vitórias, três empates e duas derrotas)
16 gols marcados (Keno – 5, Grafite – 5, Bruno Moraes – 2, Alemão, Thiago Costa, Wallyson e Arthur – 1)
Nove gols sofridos
Oito assistências (João Paulo – 2, Lelê – 2, Leandrinho, Wallyson, Arthur e Keno – 1)

Elenco campeão da Copa do Nordeste em 2016Elenco campeão da Copa do Nordeste em 2016. Foto: Antonio Melcop/Santa Cruz F.C

Sete dias depois, Santa conquista Pernambuco pela 29ª vez

O mês de maio de 2016 foi marcado por conquistas para o Tricolor pernambucano. Após uma semana da conquista do título da Copa do Nordeste, o Santa Cruz foi campeão do Pernambucano pela 29ª vez, contra o Sport. 

Na primeira fase, o Santa Cruz não fez um bom campeonato. A equipe ficou em quarto lugar na classificação, com apenas duas vitórias, cinco empates e três derrotas no total. Na semifinal, eliminou o Náutico após vencer o Timbu por 3×1 no jogo de ida e por 2×1 no jogo da volta.

Veja também:   Sport divulga cronograma para compra de ingressos da final

A decisão da final começou no Arruda. Os tricolores abriram o placar aos 31 minutos do primeiro tempo, com Lelê, e seguraram o resultado até o apito final. O jogo da volta ficou empatado por 0x0, dando mais um título à Cobra Coral na temporada. 

Santa Cruz é campeão Pernambucano em 2016Santa Cruz empata com Sport e conquista o título do Campeonato Pernambucano 2016. Foto: Antonio Melcop/Santa Cruz F.C.

Do título inédito ao calendário nulo: veja um resumo do que aconteceu até aqui

2016

Campeonato Pernambucano: campeão
Copa do Brasil: eliminado na terceira rodada
Copa do Nordeste: campeão
Campeonato Brasileiro: rebaixado em 19º lugar (Série A)

2017

Campeonato Pernambucano: eliminado na semifinal
Copa do Brasil: eliminado nas oitavas de final
Copa do Nordeste: eliminado na semifinal
Campeonato Brasileiro: rebaixado em 18º lugar (Série B)

2018

Campeonato Pernambucano: eliminado nas quartas de final
Copa do Brasil: não participou
Copa do Nordeste: eliminado nas quartas de final
Campeonato Brasileiro: eliminado nas quartas de final (Série C)

2019

Campeonato Pernambucano: eliminado nas quartas de final
Copa do Brasil: eliminado na quarta rodada
Copa do Nordeste: eliminado na semifinal
Campeonato Brasileiro: eliminado na primeira fase (Série C)

2020

Campeonato Pernambucano: vice-campeão
Copa do Brasil: eliminado na segunda rodada
Copa do Nordeste: eliminado nas quartas de final
Campeonato Brasileiro: eliminado na primeira fase (Série C)

2021

Campeonato Pernambucano: eliminado na semifinal
Copa do Brasil: não participou
Copa do Nordeste: eliminado na primeira fase
Campeonato Brasileiro: rebaixado para a Série D

2022

Campeonato Pernambucano: eliminado na semifinal
Copa do Brasil: não participou
Copa do Nordeste: não participou (desclassificado na pré-eliminatória)
Campeonato Brasileiro: eliminado nas oitavas de final (Série D)

2023

Campeonato Pernambucano: eliminado nas quartas de final
Copa do Brasil: não participou
Copa do Nordeste: eliminado na primeira fase
Campeonato Brasileiro: eliminado na primeira fase (Série D)

2024

Campeonato Pernambucano: eliminado na semifinal
Copa do Brasil: não participou
Copa do Nordeste: não participou (desclassificado na pré-eliminatória)
Campeonato Brasileiro: não participou.