Retrô e Petrolina jogam neste fim de semana
Retrô busca acesso à Série D – Foto: Divulgação/Retrô

Por Folha de Pernambuco

Depois das estreias dos pernambucanos nas Séries B e C do Campeonato Brasileiro, é hora de ver dois representantes do estado iniciarem a caminhada na Série D. Integrantes do Grupo A4, Retrô e Petrolina lutam para conquistar o acesso à terceira divisão. As equipes estreiam no sábado. A Fênix visita o CSE-AL, às 17h, no estádio Juca Sampaio. A Fera Sertaneja recebe a Jacuipense-BA, às 16h, no Paulo Coelho.

O Petrolina conquistou a vaga no Campeonato Pernambucano do ano passado, ao eliminar o Santa Cruz nas quartas de final, terminando o torneio na quarta posição. Já o Retrô garantiu lugar na quarta divisão ao ser vice-campeão estadual em 2023. A chave dos pernambucanos ainda conta com ASA-AL, Itabaiana-SE, Juazeirense-BA e Sergipe.

Os principais fatos de Serra Talhada e região no Farol de Notícias pelo Instagram (clique aqui)

Fênix reforçada

Sob o comando do técnico Itamar Schulle, ex-Santa Cruz, o Retrô vem novamente com a missão de transformar a expectativa de uma boa campanha na Série D em realidade. Na edição passada, a Fênix caiu nas oitavas de final, nas penalidades, para o Maranhão.

Veja também:   Sport tem sete vitórias seguidas e fica perto de atingir marca histórica

A equipe de Camaragibe apostou na contratação de atletas com passagem pelo Trio de Ferro da Capital, casos do zagueiro Denilson (ex-Santa Cruz e Náutico), além do lateral-direito Toty, do meia João Pedro e do atacante Lucas Silva – os três últimos já vestiram a camisa do Tricolor.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

Outros que chegaram foram o lateral-direito Alex Reinaldo, que estava no Oeste, e Isaque, filho do ex-jogador Rivaldo, vindo do Vizela, de Portugal.“O Retrô é uma equipe com estrutura de Série A e que, momentaneamente, disputa a Série D. É um clube novo, que está em processo de crescimento”, afirmou Schulle, em entrevista à TV Retrô.

Veja também:   FUTEBOL: Desclassificado, Serra Talhada dá adeus a Série D neste domingo (13)

Fera Sertaneja

O Petrolina vem de uma campanha modesta no Estadual 2024, ficando apenas em oitavo. Em compensação, passou da primeira fase da Copa do Brasil, eliminando o Cascavel, ao vencer por 3×2. Os sertanejos caíram no torneio na fase seguinte, perante o Sousa-PB, ao perder por 1×0.

Autor do gol da vitória perante o Cascavel, o atacante Emerson Galego, artilheiro do Pernambucano de 2023, segue como principal nome do time. Comandada pelo técnico William Lima, a equipe vem de um empate em 3×3 com o Altos, em amistoso de preparação para a Série D, além de golear por 7×1 o Curaça-BA.

Veja também:   Dorival cita importância da Copa América em reconstrução da Seleção

“A preparação foi boa. Estamos sem jogadores lesionados, intensificando a parte física. O grupo em que estamos é bem regionalizado, com clubes de Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. Tem o Retrô, que já foi vice-campeão pernambucano, Jacuipense, ASA…é uma chave forte, com times que brigam para subir. Vamos pensar na classificação ao mata-mata. Depois será outra competição, com a briga pelo acesso”, afirmou William.

Regulamento

A Série D conta com 64 equipes divididas em oito grupos de oito integrantes cada. Avançam os quatro melhores de cada chave para a fase de mata-mata. Os semifinalistas garantem vaga na Série C 2025. Pela participação, todos os clubes receberam R$ 400 mil. Cada classificação rende mais R$ 150 mil. Os finalistas levarão R$ 200 mil.