Revoluções digitais: confira o que mais mudou nas últimas décadas

O mundo não é mais o mesmo. Apesar de essa ser uma frase batida, não poderia ser mais verdadeira. Desde que o mundo começou a se tornar cada vez mais digital, tudo mudou de uma maneira muito rápida. A forma como nós nos comunicamos, como interagimos, como compramos, como nos divertidos e até mesmo as relações de trabalho se transformaram drasticamente.

Mas de que forma essas mudanças afetaram, de fato, nossas vidas? Separamos aqui alguns dos principais pontos para que você consiga entender os efeitos da enorme inclusão digital que temos vivido.

A revolução na comunicação

Existe uma palavra-chave que pode ajudar a entender de verdade o que é a inclusão digital: Comunicação. Basta pensar que, há não muito tempo, nossos meios de comunicação pessoal eram limitados ao telefone ou cartas. Quando o e-mail apareceu para a grande massa na década de 1990, o pensamento comum era que havíamos atingido o máximo patamar tecnológico. Afinal, enviar uma mensagem para uma pessoa do outro lado do mundo e que chegava em questão de segundos era inimaginável para a maioria das pessoas.

Entretanto, após poucos anos começamos a perceber que as revoluções nas formas de comunicação não parariam tão cedo. Rapidamente surgiram softwares de mensagens instantâneas como o ICQ, MIRC e MSN Messenger, que permitiam não apenas uma troca muito mais rápida de mensagens, mas também compartilhamento de imagens e, alguns anos mais tarde, chamadas por vídeo.

Veja também:   5 dicas para a saúde cardíaca, por Dr. Waldir

Hoje em dia é muito comum termos em nosso bolso um smartphone no qual podemos nos comunicar com qualquer pessoa que também tenha dispositivo móvel em qualquer parte do planeta, seja por mensagens, áudios ou chamadas de vídeo. Porém, esse pequeno aparelho não mudou o mundo apenas na forma como nos comunicamos, como vamos conferir nos próximos tópicos.

A revolução nos games

Até a década de 1980, a palavra “jogo” em uma conversa provavelmente se referia ou a um esporte ou a algum tipo de brincadeira infantil ou a algum jogo de mesa, como os de tabuleiro ou de cartas.

Isso começou a mudar com a chegada dos primeiros videogames, ainda que sua verdadeira popularização tenha ocorrido na década seguinte. Porém, é a partir da virada do século que a forma de encararmos os jogos começou a mudar radicalmente. E, é claro, há uma responsável por isso: a internet.

Veja também:   Fechamento de instalações de testes nucleares

Com a popularização da internet na indústria dos jogos eletrônicos, foi possível observarmos cada vez mais pessoas aderindo a esse universo. É curioso também perceber como o público começou a se transformar, atraindo também os adultos.

Embora não seja possível dizer com precisão quais foram as causas disso, é fato que a possibilidade de se divertir com jogos clássicos como o blackjack, por exemplo, fez com que muitas pessoas começassem a encarar os jogos online como algo natural.

Revoluções digitais: confira o que mais mudou nas últimas décadas

Isso porque se trata de modalidades já conhecidas e apenas adaptados para um novo formato. As regras, as cartas e a emoção de cada partida permaneciam as mesmas e isso fez a diferença para os usuários pudessem acostumar-se rapidamente com esse novo formato de entretenimento.

Atualmente, falar sobre popularidade de jogos online é quase um pleonasmo. Existe uma oferta imensa de títulos de todos os tipos e para os mais diversos públicos. Para além da diversão, a indústria dos games também gera muito lucro, seja através das vendas de jogos para plataformas como PlayStation e Xbox ou com as centenas de torneios que movimentam multidões em todo o mundo.

A revolução no trabalho

Como enxergamos o trabalho também sofreu mudanças radicais por conta da internet. Não se trata apenas da abertura de novos postos de trabalho, sobretudo na área da tecnologia e programação, duas áreas com crescente demanda nos últimos anos, mas também na forma como os serviços são prestados.

Veja também:   Brasil terá mais idosos do que crianças em 2039

O termo home office, por exemplo, era pouco conhecido, mas hoje em dia é muito comum conhecermos pessoas que trabalham em tempo integral diretamente de suas casas ou, pelo menos, alguns dias da semana. Isso sem falar dos nômades digitais, uma categoria recente de pessoas que organizam suas rotinas sem um local fixo para viver, mas que conseguem trabalhar remotamente de diversas partes do mundo e fazem disso um estilo de vida.

Seja nas comunicações, nos jogos ou no trabalho, a verdade é que as mudanças que a inclusão digital trouxe nos afetam diretamente. Por essa razão, é muito importante conhecer quais são essas mudanças, já que assim conseguimos saber qual é a melhor maneira de utilizarmos elas em nosso favor. Afinal, o objetivo de tantas transformações é tornar a vida mais fácil em diversas tarefas e, por que não, também mais divertida.