Fotos: Farol de Notícias/Celso Garcia

Publicado às 12h54 desta terça-feira (11)

Respeito ao meio ambiente e consciência ambiental é uma pauta polêmica em Serra Talhada. Os moradores cobram limpeza em focos de lixos espalhados pela cidade e pelas rodovias de saída da Capital do Xaxado, em contrapartida, periodicamente a prefeitura lança campanhas educativas com placas de conscientização e limpeza nos locais, no entanto, o problema é recorrente. A população, não só continua com a má prática do descarte irregular descumprindo a lei federal Nº 9.605/1998 (Lei de Crimes Ambientais) e o Código Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Serra Talhada, além de depredarem as placas colocadas.

Uma área crítica neste quesito é a rodovia Conselheiro Oliveira Neto que dar acesso ao Aeroporto Santa Magalhães. Na manhã desta terça-feira (11), a reportagem do Farol percorreu a via e se deparou com cerca de 10 focos de descarte irregular, sendo a maioria de lixo doméstico. Mesmo a vegetação já exibido um verde luminoso, que, por sinal, já toma conta do acostamento que nem sequer existe, é visível os trechos que mostram a falta de consciência do ser humano frente às questões ambientais e deformam um cenário que para o sertanejo é símbolo de alegria, esperança e resistência.

Além dos vários focos de lixo doméstico, há móveis como camas descartadas indevidamente, e um colchão a poucos metros de distância do aeroporto. Há também metralhas de construções ao longo da rodovia e outro foco preocupante identificado na via é um trecho com dezenas de litros de bebidas amontoados. Possivelmente, descarte de algum bar, pela quantidade, ou até mesmo vestígios de bebedeiras em outros espaços e, irresponsavelmente, descartados na Conselheiro Oliveira Neto.

Veja também:   Mulher acorda acreditando ter 6 anos e acusando marido de sequestro

Conforme a lei federal Nº 9.605/1998  e o próprio Código Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Serra Talhada o descarte irregular de lixo e entulhos e até a queima de resíduos em vias públicas ou terrenos baldios pode resultar em multas, uma vez que, se configura como crimes ambientais e devem ser denunciados, caso identifiquem os infratores. As denúncias devem ser feitas pela Agência Municipal de Meio Ambiente – AMMA através do telefone  (87) 9 9667-1234.