Do G1 PE

Foto: Reprodução/ TV Globo

Percentual compara meses de dezembro de 2019 e de 2020. Profissionais relatam exaustão após mais de dez meses de combate à Covid-19, mas dizem estar prontos caso haja aumento ainda mais expressivo.

Em dezembro de 2020, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) enviou 502 ambulâncias para atendimento de ocorrências respiratórias no Recife. Em comparação a dezembro de 2019, sem o contexto da pandemia da Covid-19, houve um aumento de 157%, já que naquele mês foram 195 envios de assistência médica para pacientes com problemas respiratórios.

Além da alta nos números de dezembro de 2020, o coordenador do Samu no Recife, Leonardo Gomes, afirmou que, entre 1º e 12 de janeiro deste ano, o Samu já enviou ambulâncias para ocorrências respiratórias em 200 casos, somente na capital pernambucana.

“Nós estamos exauridos. O Samu é a primeira resposta para quem vai atender pacientes com Covid. É um cenário aterrorizante e que está se repetindo, voltando a subir”, disse Gomes.

Mesmo com a alta de dezembro de 2020, Gomes afirmou que não há colapso, mas é preciso ter atenção para evitar uma alta desenfreada dos números. “Estamos ainda distantes do que vivemos em abril e maio, mas com números que cresceram no fim do ano. Não é momento de pânico nem de pavor, mas de alerta e vigilância”, afirmou.

Veja também:   Márcia Conrado celebra números do São João