Publicado às 15h deste sábado, 16

Foto: Max Rodrigues/Farol

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Serra Talhada, Carlito Godoy, disse que um dos seus maiores desafios à frente da pasta é colocar em atividade o tão sonhado distrito industrial. Falando ao Programa do Farol, na TV FAROL no YouTube, o gestor revelou, neste sábado (16), que um dos grandes entraves para que o projeto siga em frente tem a ver com a Compesa. Mostrando disposição para resolver o problema, ele chegou a dizer – como força de expressão – que vai “passar uma corrente” no corpo para que fique “grudado no portão” da Compesa de Serra Talhada como forma de pressão no sentido de alertar a companhia da sua responsabilidade no projeto.

“O insumo básico da indústria é água e nós não temos ainda água [no distrito industrial]”, alertou Carlito, continuando: “O grande entrave hoje é a Compesa, e o governador assinou um projeto, a licitação, garantiu e prometeu… E todos nós serra-talhadenses temos que cobrar da Compesa, [falta isso para fazer o distrito funcionar] em sua totalidade, [porque] existem indústrias e implementos que não venham necessitar do volume de água, então, pode-se criar um abastecimento provisório, pode-se ter também um centro de distribuição que não use a matéria prima água. Um distrito industrial é um desafio, então eu vou grudar na Compesa, eu vou grudar, se for o caso me amarro no portão, passo uma corrente e só saio com as soluções.”

Carlito Godoy detalhou que o local onde deve ser construído o distrito industrial já tem energia elétrica e afirmou que nos próximos três meses pretende viabilizar a pavimentação de uma avenida principal no local. Ele revelou que já existem recursos para isso.

Veja também:   Primeira noite de shows no São João de ST agita Estação do Forró

Assista a declaração de Carlito na TV FAROL a partir de 2h e 5 minutos de vídeo!

Carlito Godoy: “Eu vou grudar na Compesa, se for o caso me amarro no portão, passo uma corrente e só saio com as soluções.”