Publicado às 15h26 desta quinta-feira (14)

Após matéria do Farol de Notícias com a mãe serra-talhadense Jucelina Gomes de Lima, 42 anos, moradora do bairro Universitário, relatando o drama que sua filha passou com um grave problema odontológico, a família informou que foi procurada por diversos profissionais de saúde e pessoas da cidade dispostas a ajudar.

A jovem estudante de Pedagogia, de 18 anos, uma dos três filhos de Jucelina Gomes, relembrou os momentos de aflição que passou nesse fim de semana com o rosto completamente inchado devido a um abcesso na gengiva. Ela e a mãe buscaram um atendimento odontológico de urgência na Unidade Básica de Saúde (UBS) de sua comunidade e no Hospital Regional Professor Agamenon Magalhães, mas não conseguiu e temia por sua saúde.

Veja também:   Garotos de PE viram destaque no Chile

REDE DE SOLIDARIEDADE

O odontologista Silvio Romero foi um dos diversos profissionais de saúde que procuraram a família de Jucelina para ajudar a jovem. Ao Farol, a menina relatou que a Coordenadoria de Saúde Bucal de Serra Talhada foi até a casa dela e fez a ponte com odontologista para analisar o caso.

“Eu fiquei muito assustada quando vi meu rosto todo inchado, foi a primeira vez que isso aconteceu tão grave. Eu sentia muita dor, tomava remédio e não passava desde o sábado (9). Faz dois anos que diagnosticaram que a minha gengiva é inflamada e precisa de cirurgia. Desde que a matéria saiu chegaram diversas pessoas querendo ajudar, profissionais de saúde, o EJC e eu fiquei surpresa. Não esperava que tantas pessoas fossem se sensibilizar”, disse a jovem, que pediu para ter seu nome preservado.

Veja também:   Confira a previsão de hoje (17/08) para seu signo

“Fui ao dentista particular na segunda-feira (11), porque não estava aguentando a dor e precisava de um atestado para o estágio da faculdade, o dentista drenou o abcesso, passou uns remédios e está desinflamando. Vou na segunda-feira em Dr. Silvio fazer a avaliação. Eu agradeço demais a todos que procuraram para ajudar e ao Farol pela matéria”.

Mãe luta por atendimento médico em ST e faz apelo desesperado