Fotos: Pablo Martins/ Farol de Notícias

Publicado às 13h15 desta segunda-feira (13)

A apresentadora do reality show “Master Chef”, da Band, Ana Paula Padrão, causou uma onda de revolta na internet após fala preconceituosa quando afirmou que bode é ”um prato de fome” no último episódio do programa na terça-feira (7) em conversa com o candidato, o humorista Rafael Cortez que também disparou com a seguinte fala: “É um bicho incomível”.

Diante de tamanho preconceito e ignorância, a reportagem do Farol conversou com consumidores da carne de bode no Mercado Público de Serra Talhada, que reagiram com bom humor, mas fizeram questão de combater o preconceito. Nilson Cícero de Lima, 51 anos, que vende a iguaria há 20 anos, rebateu a fala da jornalista e ainda a desafiou a vir comer um pirão de bode na Capital do Xaxado para ficar forte como os Nordestinos.

”Não é carne de pobre não, se essa carne chegar em São Paulo ninguém quer a de boi não, ela vai vender mais do que a picanha, mais do que o filé-mignon dela, Ana Paula. A carne da gente é valorizada em todo canto que ela chega, é um prato típico e procurado. É uma carne forte e nós todos somos fortes comendo bode e também é uma carne saudável. Hoje matei 20 bodes e só estou com 2 pedaços, tenho muitos clientes e graças a Deus ‘é bode de São Severino’, é para homem, mulher e menino, pobre, rico tudo compra. Tenho clientes ricos que me compram e não têm preconceito com bode não, não é prato de pobre não, é prato gostoso, procurado e forte. Uma hora ela venha comer um pirão de bode aqui com a gente para ela ver se ela não vai ficar forte”, rebateu Nilson Lima.

Veja também:   Homem decepa orelha do cunhado para “comer com cachaça”

Para Cirleide de Lima Souza, 43 anos, consumidora que também vende o prato no seu restaurante, no Mercado Público, essa afirmação é sem razão: ”Quem falou isso é um absurdo porque nunca houve dizer que carne de bode é uma carne de pobre não porque os ricos compram é de bode inteiro para fazer churrasco porque a carne melhor é a de bode, todo mundo adora carne de bode”, afirmou.

Assim como Cirleide, o agricultor Mauro Melo Barbosa, 57 anos, natural de Santa Cruz da Baixa Verde, reside em São Paulo e rebateu a crítica preconceituosa de Ana Paula Padrão dizendo que é um prato muito apreciado em São Paulo por todos: ”Ela falou errado, carne de bode não é de pobre não. Em São Paulo carne de bode é sempre novidade é muito procurada. Os restaurantes que têm carne de bode e de carneiro em São Paulo lotam, quem falou isso falou bobagem”.

José Vandeilson, 36 anos, agricultor, complementou afirmando que é carne de quem tem dinheiro para comprar. ”Carne de bode é para quem tem condições de comprar, pode ser pobre, pode ser rico. Eu conheço muitos ricos que comem, onde eu moro mesmo, tem gente que tem condições que gostam. Eu acho que seja preconceito dizer que carne de bode é de pobre, é carne de todos que gostam e tem dinheiro para comprar”.

Nilson Lima: “Não é carne de pobre não, se essa carne chegar em São Paulo ninguém quer a de boi”

   Cirleide de Lima Souza: ‘Quem falou isso é um absurdo’

Mauro Melo:Os restaurantes que têm carne de bode e de carneiro em São Paulo lotam’

Veja também:   Ladrão é detido por populares ao tentar furtar moto em ST

                               José Vandeilson: Carne de bode é para quem tem condições de comprar