Da ISTOÉ

Imagem ilustrativa

Um sindicalista de 37 anos foi morto atropelado durante uma manifestação em frente a um galpão de logística da rede de supermercados Lidl em Biandrate, no norte da Itália, na manhã desta sexta-feira (18).

Adil Belakhdim foi arrastado por cerca de 20 metros por um caminhão que tentou furar o bloqueio imposto pelos trabalhadores, que participavam de uma greve nacional no setor de logística.

Outros dois manifestantes ficaram feridos e foram levados a um hospital, mas seu estado não é grave. “Aquele caminhão o arrastou por 20 metros, não tem como o motorista não ter percebido”, disse uma testemunha.

O autor do atropelamento foi levado a uma delegacia para interrogatório, mas seu nome ainda não foi divulgado.

De origem marroquina, Belakhdim era cidadão italiano e coordenador inter-regional do sindicato SiCobas. Ele deixa dois filhos, um de 15 e outro de 17 anos.

“Estou muito triste pela morte de Adil Belakhdim. É necessário esclarecer o ocorrido o quanto antes”, disse o primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, durante uma visita institucional a Barcelona, na Espanha.

Já o ministro do Trabalho, Andrea Orlando, reforçou que as circunstâncias da morte do sindicalista devem ser “esclarecidas imediatamente”. “Estamos vendo uma escalada intolerável de episódios conflituosos no setor de logística”, acrescentou.