'Digam que estou mentindo que eu renuncio', dispara GinPublicado às 18h desta quarta-feira (18)

O vereador Gin Oliveira abriu o verbo em sessão ordinária na Câmara Municipal, nessa terça-feira (31), para dizer aos advogados, assessores e contadores do deputado estadual Luciano Duque que estão todos, terminantemente, errados.

O líder do governo na Casa Legislativa chegou a colocar o próprio mandato em jogo, prometendo renunciar ao cargo caso a equipe de Duque prove que Luciano não deixou débitos na ordem de R$ 24 milhões para a prefeita Márcia Conrado.

Em tom incisivo, Gin Oliveira foi mais além e denunciou ainda que descobriu mais R$ 5 milhões em dívidas deixadas por Duque a Márcia por meio de um empréstimo.

Veja também:   Filho quebra protetiva e espanca a mãe em ST

“Como essa coletiva [convocada pela equipe de Duque] foi para me desqualificar [veja aqui], eu procurei os meios legais: Câmara de Vereadores, que recebe prestação de contas, tribunal de contas… E pasmem, vocês! Tudo o que eu falei eu provo tin tin por tin tin, vírgula por vírgula! Tenho um pen drive aqui que vou disponibilizar para advogados e contadores, está no meu gabinte para quem quiser. E pasmem vocês, não para nisso não viu? Descobri mais R$ 5 milhões de empréstimo para a prefeita [Márcia] pagar”.

Veja também:   Cantora de ST dá testemunho contra o suicídio

“ME PROCESSEM! DIGAM QUE ESTOU MENTINDO”

Nessa terça, uma equipe de advogados e assessores do ex-prefeito Luciano Duque convocou coletiva de imprensa para dizer que o vereador Gin Oliveira não estava certo ao divulgar que Duque havia deixado R$ 24 milhões em débitos para Márcia pagar [relembrem]. O vereador provocou:

“Me processem! Digam que estou mentindo! De tudo o que falei, quantas vezes tentarem dizer que estou mentindo, advogados, eu vou aqui reafirmar. Tenho prova aqui. Juntem provas, um caminhão de livro e digam que estou mentindo que eu me retrato, renuncio meu mandato e peço desculpas publicamente. A verdade vai prevalecer! E vou dizer, ou um ou outro, daqui para frente se partir para ofensa pessoal vai responder judicialmente”.

Veja também:   Jovem tenta atear fogo na casa da mãe em ST

FIQUE POR DENTRO

Assessores ‘derrubam’ argumentos de Gin com números de Márcia