Transporte escolar de Belmonte circula 'sem freio' e 'bancos soltos'
Foto: Ilustrativa / Reprodução

Uma moradora da Comunidade Quilombo do Catolé dos Índios Pretos, na divisa entre Serra Talhada e São José do Belmonte, entrou em contato com a redação do Farol de Notícias para denunciar as condições do transporte escolar na região.

Segundo a dona de casa, que pede para não ser identificada, o carro que transporta alunos está sem condições de rodar com estudantes.

Ela alega que o automóvel está sem freio e bancos soltos. Além disso, o motorista tem problemas de visão e não possui carteira nacional de habilitação (CNH).

Veja também:   Buscando perícia, família de ST denuncia maus tratos

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

Bem como, os moradores da localidade afirmam que o transporte, responsável por transitar com mais de 30 estudantes está amarrado com arames.

O ônibus faz a rota do Quilombo Catolé para as instituições de ensino do distrito de Bom Nome, em São José do Belmonte.

A denunciante é mãe de aluno e preocupada com a situação garante que o registro de transporte está em nome de outro veículo.

Segundo ela, a Secretaria de Educação de São José do Belmonte realizou reuniões e garantiu que um novo transporte seria entregue no ano passado.

Veja também:   Polêmica sobre falta de transporte escolar na zona rural de ST

Os principais fatos de Serra Talhada e região no Farol de Notícias pelo Instagram (clique aqui)

Depois informou que a entrega se realizaria neste ano, entretanto isso não aconteceu.

“Eles só falam assim: “aguarda que estamos resolvendo”. Mas resolver o que, na hora que este carro bater e matar uma criança? Estamos tentando correr atras. O que a gente quer é o melhor. Os pais já fizeram reunião. A gente fez o que tinha que ser feito, mas não muda”, lamentou a mãe.

CONFIRA O VÍDEO

Veja também:   Suspensão cria medo em ST, mas não se confirma

A reportagem do Farol de Notícias entrou em contato com o secretário de educação de Serra Talhada, Edmar Júnior. Segundo ele, apesar da comunidade pertencer a zona rural de Serra Talhada, os estudantes estão matriculados na rede municipal de São José do Belmonte.

Também entramos em contato com o secretário de educação de São José do Belmonte, Isaias Barros. Até o momento da publicação desta edição não obtivemos retorno.