Do NE10-Interior

TRE-PE indefere candidatura do CaciqueO Colegiado do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) decidiu manter nesta quarta-feira (25) o indeferimento do registro da candidatura do Cacique Marquinhos (Republicanos), prefeito eleito de Pesqueira, no Agreste.

Segundo o TRE-PE, a decisão do juiz de primeira instância havia deferido a candidatura do cacique Marcos Luidson de Araújo. Porém, a decisão foi alterada na segunda instância devido a um recurso impetrado, indeferindo a candidatura, o que consta em acórdão publicado no dia 6 de novembro.

Com 100% dos votos apurados, quem levou a melhor foi Cacique Marquinhos, que obteve 51,60% dos sufrágiosPrefeito eleito de Pesqueira, Cacique Marquinhos fala sobre batalha judicial pelo registro da candidatura.

Veja também:   Em um dia, mulher ganha duas vezes na loteria no Missouri

Cacique Marquinhos (Republicanos) obteve maior número de votos, mas candidatura foi anulada pelo TREApesar de vitória, Cacique Marquinhos pode não assumir prefeitura de Pesqueira
O voto é obrigatório para os brasileiros a partir dos 18 anos e facultativo aos jovens de 16 e 17 anos, aos maiores de 70 anos e aos analfabetos.Confira os vereadores eleitos de Pesqueira
Com 100% dos votos apurados, quem levou a melhor foi Cacique Marquinhos, que obteve 51,60% dos sufrágiosSub judice, Cacique Marquinhos vence eleição em Pesqueira
Na ocasião, o candidato impetrou um embargo de declaração, que é um instrumento recursal com o objetivo de esclarecer alguma contradição ou omissão ocorrida na decisão.

Veja também:   Confusão por herança em ST termina em troca de tapas

Nesta quarta (25), o Colegiado do tribunal eleitoral entendeu que não houve contradição nem omissão na decisão de indeferimento, que segue mantida. Se o candidato solicitar recurso, o caso seguirá para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ao NE10 Interior, a defesa do Cacique Marquinhos confirmou que levará o caso a Brasília. “A gente entende que foge da matéria eleitoral uma ampliação da interpretação da lei eleitoral. A situação do Cacique é exatamente essa, que está terminando por prejudicar ele. A gente vai levar a matéria para o TSE, por se tratar de uma matéria pouco debatida no tribunal e merece ter esse respaldo”, disse o advogado Eric B.

Veja também:   Mais de 4 mil sandálias falsificadas são apreendidas em Serra Talhada

O advogado acredita na Justiça para solucionar o problema: “Temos certeza que a ampliação da interpretação não vai prejudicar nem ele nem o município de Pesqueira. O próprio eleitorado já deu sua sentença”.

Para conseguir assumir o cargo sem maiores problemas, o Cacique Marquinhos precisa ter a situação regularizada até a data da diplomação, marcada para 18 de dezembro.

Votação

Cacique da tribo indígena Xucuru, Macos Luidson foi eleito prefeito com 51,60% dos votos, superando a atual prefeita, que concorria à reeleição, Maria José (DEM). Ela conquistou 45,48% dos votos.