Da ISTOÉ

Foto: AFP/Arquivo

Segundo promotor que se afastou da investigação do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o político é culpado de vários crimes, como fraude financeira.

Mark Pomerantz e Carey Dunne renunciaram em protesto contra a decisão do novo procurador distrital de Manhattan, Alvin Bragg, de não indiciar o bilionário republicano. Os dois promotores planejavam acusar Donald Trump de falsificar documentos financeiros.

“A equipe que investigou Trump não tem dúvidas se ele cometeu ou não crimes: ele cometeu”, completou.

A investigação criminal está relacionada a suspeitas de avaliações fraudulentas de ativos dentro da Trump Organization para obter empréstimos mais vantajosos de bancos ou reduzir seus impostos.

Trump e o grupo de Weisselberg se declararam inocentes. Um julgamento está previsto ainda para 2022.

Veja também:   Laboratório desenvolve teste para detectar varíola dos macacos