Representantes da Ucrânia, Rússia, Turquia e a Organização das Nações Unidas (ONU) se reuniram em Istambul na última quarta-feira

Do CNN

As conversas entre UcrâniaRússiaTurquia e a Organização das Nações Unidas (ONU), realizadas em Istambul na quarta-feira (13), resultaram na concordância das partes em formar “um Centro de Coordenação Conjunta sob os auspícios da ONU” para garantir que as exportações de grãos ucranianos através do Mar Negro possam ser garantidas.

A informação é de Andriy Yermak, chefe do gabinete do presidente ucraniano.

O centro estará localizado em Istambul e a tarefa será realizar “monitoramento geral e coordenação da navegação segura no Mar Negro”, explicou Yermak.

Mais de 20 milhões de toneladas de grãos permanecem presos na Ucrânia devido ao bloqueio da Rússia aos portos do Mar Negro, segundo autoridades ucranianas.

Veja também:   Vítimas da Telexfree ressarcidas em PE

Antes da guerra, o fornecimento de trigo da Rússia e da Ucrânia representava quase 30% do comércio global, e a Ucrânia é o quarto maior exportador de milho do mundo e o quinto maior exportador de trigo, de acordo com o Departamento de Estado dos EUA. O Programa Mundial de Alimentos da ONU — que ajuda a combater a insegurança alimentar global — compra cerca de metade de seu trigo da Ucrânia a cada ano e alertou sobre consequências terríveis se os portos ucranianos não forem abertos.

Cerca de 80% das exportações de grãos da Ucrânia foram enviados dos portos do Mar Negro do país antes da invasão da Rússia.

Com essas rotas bloqueadas, a Ucrânia espera acelerar as exportações de grãos por meio das rotas reabertas do rio Danúbio, possibilitadas depois que as tropas ucranianas recapturaram a Ilha da Cobra em junho.

Veja também:   Secretaria do Trabalho abre inscrições para ST

Uma fila de barcaças esperando para navegar pelo rio Danúbio e carregar grãos em um dos portos fluviais da Ucrânia levará várias semanas para ser liberada, disse o vice-ministro de Política Agrária e Alimentos, Taras Vysotsky, em um discurso televisionado na quarta-feira.