Valor do Bolsa Família em março vem antes do previsto
Bolsa Família: Caixa faz novos pagamentos nesta terça (20/02); veja quem recebe. Imagem: Jefferson Rudy / Agência Senado

Por FDR Notícias

A colaboração eficiente entre o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) e a Caixa Econômica assegura a distribuição eficaz do Bolsa Família em março.

O valor do Bolsa Família em março permanece inalterado em R$ 600, conforme anunciado pelo ministério. Contudo, as incertezas quanto a possíveis reajustes ou expansões do programa persistem, gerando preocupações entre os beneficiários dependentes do auxílio financeiro.

As incertezas quanto aos planos do governo para o Bolsa Família continuam, mas é inegável o papel crucial do programa no combate à pobreza e desigualdade no Brasil. A continuidade desse suporte é vital para o bem-estar de muitas famílias brasileiras.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

Em meio à instabilidade financeira, o pagamento do Bolsa Família em março é uma notícia positiva para diversas famílias brasileiras. Contudo, a necessidade de pronunciamento do governo quanto aos futuros planos do programa é evidente.

Novidades para o Bolsa Família em março

Diante das circunstâncias, os ministros aprovaram um relatório em conjunto com as medidas do Governo Federal na tentativa de resolver o problema de fraudes no Bolsa Família. Entre as medidas propostas estão:

  • Aprimoramento dos controles de coleta de dados por autodeclaração;

  • Criação de um sistema de avaliação periódica dos dados;

  • Ampliação de monitoramento e orientação aos municípios.

Veja também:   Como paródia de 'Baile de favela' virou hino contra esquerda

Regras do Bolsa Família em março

As famílias devem cumprir compromissos nas áreas de saúde e de educação. São elas:

  • Realização do acompanhamento pré-natal;

  • Acompanhamento do calendário nacional de vacinação;

  • Realização do acompanhamento do estado nutricional das crianças menores de 7 anos;

  • Frequência escolar mínima de 60% para as crianças de 4 a 5 anos, e de 75% para os beneficiários de 6 a 18 anos incompletos que não tenham concluído a educação básica;

  • A família deve sempre manter atualizado o Cadastro Único (pelos menos, a cada 24 meses).

Quem corre risco de ter o Bolsa Família em março bloqueado?

Serão afetados pelos cortes do Bolsa Família em março:

  • Beneficiários que não atualizaram as informações no sistema do Cadastro Único, conhecido como CadÚnico;

  • Os que forem descobertos em situações de fraude;

  • Beneficiários que não cumpriram as regras de permanência (incluindo frequência escolar mínima, apresentação do cartão de vacinação atualizado e acompanhamento nutricional e gestacional).

É importante destacar que o programa Bolsa Família pode passar por diferentes estágios em relação aos benefícios concedidos. Esses estágios incluem a suspensão, o corte e o veto, cada um com significados distintos.

Veja também:   OPINIÃO: O Mais Médicos é mais política e menos medicina; de quem é a culpa?

A suspensão ocorre quando o benefício é temporariamente interrompido para permitir uma nova avaliação da situação do beneficiário. Já o corte implica na interrupção imediata das parcelas, mas ainda há a possibilidade de recuperá-las mediante regularização da situação.

Por fim, o veto é a etapa final, na qual não há mais chance de recuperar o benefício. É importante ressaltar que aqueles que passarem pela suspensão ou pelo veto ainda terão uma oportunidade de regularizar sua situação.

Após a suspensão ou corte das parcelas, eles terão um prazo de 30 dias para apresentar os documentos necessários e regularizar sua situação junto ao Centro de Referência em Assistência Social (CRAS).

Após a regularização, o Governo Federal terá um prazo de até 60 dias para avaliar os documentos e decidir se os pagamentos serão retomados. Caso isso ocorra, os pagamentos retroativos também serão efetuados, garantindo a cobertura dos meses em que o benefício esteve suspenso ou cortado.

Composição do Bolsa Família em março

Até que novos valores sejam definidos, o Governo Federal mantém a composição atual para o Bolsa Família da seguinte forma:

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por pessoa da família.

  • Benefício Complementar (BCO): Garante que todas as famílias beneficiadas recebam, no mínimo, R$ 600.Benefício

  • Extraordinário de Transição (BET): Garante que todos os beneficiários não recebam valores menores do que recebiam no programa anterior, o Auxílio Brasil. O pagamento está confirmado até maio de 2025.

  • Benefício Primeira Infância (BPI): R$ 150 a mais por criança de zero a sete anos incompletos.

  • Benefício Variável Familiar (BVF): R$ 50 pagos a mais para gestantes e crianças/adolescentes de 7 a 18 anos incompletos.

  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): R$ 50 pagos para cada membro da família com até sete meses incompletos (nutriz), com início das transferências em setembro.

Veja também:   Paulo Câmara autoriza triplicação da BR-232

Calendário do Bolsa Família em março

  • NIS final 1: 15 de março;

  • NIS final 2: 18 de março;

  • NIS final 3: 19 de março;

  • NIS final 4: 20 de março;

  • NIS final 5: 21 de março;

  • NIS final 6: 22 de março;

  • NIS final 7: 25 de março;

  • NIS final 8: 26 de março;

  • NIS final 9: 27 de março;

  • NIS final 0: 28 de março.