Publicado às 05h14 desta quarta-feira (22)

Durante a sessão da Câmara Municipal de Serra Talhada (CMST), nessa terça-feira (21), o vereador Vandinho da Saúde foi protagonista de mais um embate ‘acalorado’ na Casa Joaquim de Souza Melo. De forma incisiva, o parlamentar fez várias críticas ao governador Paulo Câmara, aliado da prefeita Márcia Conrado, por não ter realizado obras que foram prometidas à capital do xaxado. Quem não gostou nenhum pouco foi o recém empossado vereador Nailson Gomes, que fez a defesa de Câmara.

“Eu quero pedir aqui ao governador de Pernambuco, Paulo Câmara, um dos piores governadores que Pernambuco já teve, traga para Serra Talhada a Delegacia da Mulher, traga para Serra Talhada o IML, inaugure o Hospital Regional do Sertão que o senhor prometeu em 2017. O povo de Serra Talhada não aguenta mais, o povo de serra-talhada não suporta mais tanta hipocrisia e mentira do senhor, governador. Eu vi todos os parlamentarem cobrando o IML aqui para Serra Talhada, todos os serra-talhadenses cobram a Delegacia da Mulher aqui em nosso município, o Expresso Cidadão que, desculpem a expressão que vou usar, o vereador André Maio já está como cantiga de guiné: ”tô fraco, tô fraco, tô fraco”. É igual cantiga de guiné! ”Governador, o Expresso Cidadão, o Expresso Cidadão”. Tome vergonha na sua cara! Olhe mais com um olhar de seriedade para o nosso povo! O nosso povo merece respeito”, disparou Vandinho da Saúde.

PARA OS INIMIGOS, A LEI

A surpresa veio minutos depois quando o vereador Nailson Gomes, da base governista, resolveu fazer a defesa do governador Paulo Câmara, dizendo que Vandinho da Saúde estava sendo hipócrita.

Segundo ele, quem é adversário tem que ser tratado de forma diferente. “Durante muitos anos Serra Talhada foi adversária do governo Paulo Câmara. Ora, vereador, não sejamos hipócritas, porque nós sabemos como a política funciona. Para os amigos tudo, aos inimigos, a lei”, disse Gomes, relembrando o período em que o município, governado pelo ex-prefeito, Luciano Duque, crítico de Paulo Câmara. Vandinho da Saúde ainda tentou fazer um aparte, mas Nailson não permitiu.

Veja também:   Cerca de R$ 9,2 bilhões de saque extraordinário voltarão ao FGTS