Foto: Farol de Notícias/Celso Garcia

Publicado às 05h20 desta terça-feira (2)

Durante o programa Falando Francamente, na TV Farol, nessa segunda-feira (2), o vereador Antonio da Melancia rebateu às informações do seu colega parlamento, Vandinho da Saúde. Na semana passada, usando a tribuna da Câmara Municipal, Vandinho, que é bolsonarista, rotulou o presidente da República, Jair Bolsonaro, como o que mais avançou no processo de Reforma agrária no Brasil.

“Ele [Vandinho] é um homem corajoso por levantar a bandeira de Bolsonaro aqui em Pernambuco. Eu o considero um homem corajoso. Na minha opinião, é um presidente que tem feito muitas atrocidades em nosso país, e em Pernambuco não é diferente. Hoje, os agricultores e agricultoras de Serra Talhada não se encontram no total abandono porque a gente tem o nosso apoio. A nossa prefeita, Márcia Conrado, sempre tem chegado junto quando a gente precisa, para dar apoio aos agricultores. A gente sente muita falta de projetos que possam abraçar, dar um apoio maior aos agricultores. Principalmente, porque a gente sabe que o que os agricultores precisam de estrada e água. A gente deseja que mais recursos sejam implantados em nosso município, para que não tenha, em nenhum momento, dificuldade para tratar dessas duas naturezas”, disparou Antonio da Melancia.

Veja também:   Após adesão, Dantas ganha cargo no governo Márcia

Segundo ele, Vandinho está equivocado quando acredita que distribuição de tratores e títulos de terra são alicerces da reforma agrária.

“Essa questão de máquina, trator, eu nem considero muito. Geralmente quando sai, a vez desse trator, é uma coisa isolada. As vezes sai para um vereador, sai através de um deputado. E as demais comunidades, os demais distritos vão ficar como? Tem que ser um programa que possa beneficiar todos, não uma coisa isolada. Para quem ganhou trator tudo bem. Dependendo de quem esteja administrando pode até funcionar bem. E as outras comunidades? Quando se trata de reforma agrária, parou, estacionou. Na época de Lula era diferente, todo mundo animado. A gente vê números de assentamentos que têm aqui em Serra Talhada, que foram criados, ampliados, na época de Dilma e tinham todo apoio necessário”, disse o parlamentar, cravando:

Veja também:   Agência do Trabalho com vagas para Serra Talhada

“Hoje, tem muita gente correndo para a cidade, porque não tem condição financeira, de trabalho, que precisam de equipamento, precisam de uma força. Para isso, tem que existir finanças, apoio. Lógico que também tem que ter fiscalização para ver se o camarada quer alguma coisa da vida, se quer trabalhar. Não é só entregar o peixe pronto. Tem que ensinar a pescar e ver se o cara realmente está pescando. Mas, eu acho que tem que ter muito mais políticas públicas voltadas para as mulheres do campo”.

VEJA A ENTREVISTANA TV FAROL