uastPor R. P. M., estudante da Uast, que pediu para não ser identificado

“Venho por meio do FAROL pedir, encarecidamente, a atenção para algo que é interesse de todos nós, serratalhadenses. Nós sabemos da importância da Uast/UFRPE e o quanto ela é vital para o desenvolvimento da nossa região, mas há um certo tempo está acontecendo algo grave e precisa ser alertado.

Existe tráfico de drogas lá na unidade acadêmica, vendem maconha e cocaína e consomem tranquilamente nos arredores da universidade. Propriamente, por trás dos blocos de química. Este hábito é muito comum durante a noite.

Veja também:   EDUCAÇÃO: 4ª Semana de Economia da Uast vai debater rumos de Pernambuco em 2015

Os alunos chegam até a levar a maconha pra universidade para vender e consumir dentro da própria universidade. Até o meu irmão já está nessa, se tornou um vagabundo desde que começou a andar com os indivíduos que praticam este ato. Já reprovou o período diversas vezes, sai muitas vezes da sala pra ir fumar maconha e está traficando também.

Peço a atenção do Farol de Notícias, visto sua notoriedade e influência na cidade. Este é um assunto de descaso, um crime federal que já está sendo corriqueiro. A Polícia Federal precisa ser notificada para que esses vagabundos parem de usar o espaço da universidade para cometer crimes, ao invés de estudarem e atrapalharem quem está ali em busca de um futuro melhor”.

Veja também:   OPINIÃO: A crise da gasolina ataca o bolso de todos; em ST não é diferente