Da Assessoria

Não se consegue andar pelas ruas de Afogados da Ingazeira, Sertão do Pajeú, sem ver uma obra do ex-deputado e ex-presidente Inocêncio Oliveira, detentor de 10 mandatos parlamentares a partir de 1974 e presença importante no Congresso Nacional. Recebido pelo ex-deputado Antônio Mariano e toda sua família, Inocêncio deixou marcas de sua atenção e carinho tanto na construção da famosa ponte sobre o Rio Pajeú como em outras importantes obras espalhadas pela cidade, sempre em parceria com a família Mariano por longos 16 anos.

Seguindo o legado do primo, o pré-candidato a deputado federal Waldemar Oliveira (Avante) foi retomar este contato com a família Mariano nesta semana. Uma nostalgia e emoção tomou conta de ambos os protagonistas deste encontro, ao recordar o quanto Inocêncio e Antônio eram parceiros. Num dos episódios lembrados, a forte defesa feita na Assembleia Legislativa em 2001 pelo então deputado Antônio Mariano a favor de Inocêncio e contra o também deputado Augusto César sobre as obras da Adutora do Pajeú.

Veja também:   Demissões e assédio são queixas da categoria

Consta nos anais da Assembleia que Mariano (PFL) enalteceu a participação de Inocêncio em obras e contestou o pronunciamento feito pelo deputado Augusto César (PSDB) na Assembleia Legislativa. O parlamentar pefelista afirmou que a Adutora do Pajeú é uma obra de todos os deputados que elaboraram a Carta do Pajeú e que os recursos para a obra foram conseguidos pelo deputado federal Inocêncio Oliveira (PFL). “Augusto César diz que a obra foi uma conquista dele, mas, na verdade, é de todos os parlamentares que participaram da sessão itinerante da Assembleia em Serra Talhada, quando foi elaborada a Carta do Pajeú”, afirmou Mariano. Ele, inclusive, acrescentou que César defendeu, na ocasião, uma adutora para Serra Talhada. “Nós defendemos a adutora para o Pajeú e Inocêncio, junto com alguns deputados da bancada federal, abraçou e defendeu a causa em Brasília, conseguindo alocar os recursos necessários para a obra”, completou o pefelista.

Veja também:   Em nota, Zeca Cavalcanti confirma candidatura

Estes e muitos outros episódios serão retomados a partir de agora quando Waldemar, que busca a herança do mandato do irmão Sebastião Oliveira (pré-candidato a vice de Marília), que já recebeu do primo, Inocêncio Oliveira, a missão de restaurar a parceria entre os Oliveira e os Mariano na importante cidade do Pajeú, Afogados da Ingazeira.