Publicado às 10h50 desta terça-feira (4)

O boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Serra Talhada nessa segunda-feira (3), informou que pelo menos 10 pessoas estavam internadas no setor de terapia intensiva do Hospital Eduardo Campos (HEC) por conta de gripe. Entretanto, o município não detalhou se os casos são referentes ao novo vírus Influenza que assola o país, H3N2. Nesta terça-feira (4), a reportagem do Farol conversou com a gestora da XI Gerência Regional de Saúde (Geres), Karla Millene, que está com um balcão lotado de preocupações. Além de monitorar os casos de Covid-19 e o processo de vacinação em dez municípios, incluindo Serra Talhada, Millene e sua equipe se preparam para uma batalha contra a Influenza.

“Devemos continuar os cuidados: tomar vacina para a Covid-19 e influenza, lavar as mãos com sabão ou álcool, manter distanciamento, evitar abraço e apertos de mãos, evitar espirrar ou tossir em cima das pessoas, e se estiver com sintomas gripais, ficar em quarentena”, alertou.

Segundo Karla Millene, até agora Serra Talhada já registrou um caso da H3N2, mas a paciente se curou, sem precisar internamento. Os resultados dos exames dos pacientes internados com gripe ainda não saíram, por isso a demora no diagnóstico. “No Hospital Eduardo Campos não tem nenhum internamento confirmado de Influenza por H3N2. Também não há internos no Hospam. Nós recolhemos o material e enviamos para Recife, por isso a demora”, explicou.

 

Veja também:   Tradição de maio perde força em ST