Do Radio Jornal

FOTO: Alexander NEMENOV / AFP e SERGEI SUPINSKY / AFP

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que a Rússia pode estar perto de recuar e encerrar a invasão, iniciada em 24 de fevereiro. A declaração foi dada após nova rodada de negociação que aconteceu na Turquia.

“Sim, podemos qualificar os sinais que ouvimos da plataforma de negociação como positivos. Mas esses sinais não abafam os estragos dos projéteis russos”, afirmou Zelensky.

“Em seu 34º dia a invasão em grande escala da Rússia e de nossa defesa em grande escala está chegando ao fim”, acrescentou o presidente ucraniano.

De acordo com o UOL, o Exército de Vladimir Putin começou a deixar áreas próximas da capital Kiev e da cidade de Chernigov para se concentrar na conquista de Donbass, no leste, próximo da fronteira com a Rússia.

Apesar disso, o presidente da Ucrânia pediu atenção. “A vigilância não deve ser perdida. A situação não se tornou mais fácil… Os militares russos ainda têm um potencial significativo para continuar os ataques contra nosso Estado”, alertou Zelensky.

“Não reduziremos nossos esforços de defesa. Tanto no norte do nosso Estado quanto em todas as outras regiões da Ucrânia (…) A defesa da Ucrânia é a tarefa número um agora”, disse.

Governador não acredita em fim do conflito

“Ontem, os russos declararam publicamente que estavam reduzindo suas ações e atividades ofensivas nas áreas de Chernihiv e Kiev. Acreditamos nisso? Claro que não”, comentou Vyacheslav Chaus, governador da região de Chernihiv.

“E estamos prontos para qualquer desenvolvimento. E enfrentar o inimigo na região de Chernihiv também é o que fazemos.”, analisou.

Ao longo da quarta-feira (30), as sirenes já soaram pelo menos 5 vezes em Kiev. Um acordo de paz só será assinado com a retirada das tropas russas do território ucraniano, informou um dos membros da comissão de negociação da Ucrânia.

Veja também:   Ministro Alexandre Moraes diz que a internet deu voz aos imbecis