Fotos: Celso Garcia/Farol de Notícias

Publicado às 13h18 desta quinta-feira (9)

Com o início do mês junino já surgiram reclamações de leitores devido à prática de soltura de fogos e bombas estrondosas, mesmo o município já tendo aprovado a Lei 727/2019 que proíbe soltura de fogos com estampidos, que entrou em vigor em 2020. A lei é de autoria do ex-vereador e atual secretário de meio ambiente de Serra Talhada, Sinézio Rodrigues. Diante da reclamação de uma leitora, publicado nessa quarta-feira (8) (relembre aqui), a reportagem do Farol conversou com Sinézio sobre a lei e que medidas o município pretendente tomar.

Em conversa com o Farol, na manhã desta quinta-feira (9), o secretário explicou o porquê foi necessário implantar a Lei 727/2019. Segundo ele, surgiu da necessidade da própria sociedade e pelas cidades dos países desenvolvidos perceberem que a soltura dos fogos com estampidos trazia danos para a sociedade humana e animal, e também por indicação das entidades que trabalham com pessoas autistas. Todos esses fatores, a mudança de hábitos e a evolução dos tempos levaram a criar essa lei, que apesar de ainda haver reclamações já é avaliada por Sinézio com bons resultados.

”A meu ver, essa lei já trouxe bons resultados. Se comparamos a soltura de fogos dos anos anteriores a vigência dessa lei, a gente ver que, por mais que a sociedade ainda reclame, temos uma diminuição de quase 60% da soltura de fogos. 40% da sociedade ainda solta por dois motivos: falta de conhecimento da lei, que precisa ser amplamente divulgada, quanto mais pessoas tiverem essa informação, mas pessoas vão deixar de soltar fogos e compreender que não adianta alegria individual se aquilo está prejudicando parte da sociedade, principalmente a pessoas que precisam de um olhar diferenciado e a questão dos animais.”

Veja também:   Confira a previsão para todos os signos hoje (27/06)

CAMPANHAS EDUCATIVAS E DENÚNCIAS

A Secretaria de Municipal de Meio Ambiente irá promover campanhas educativas para mostrar a sociedade que não devemos soltar fogos nem na época junina, nem em momento algum, e fazer uma ampla divulgação da existência da Lei 727/2019, que ainda é desconhecida por parte da sociedade, além de outras campanhas em prol do meio ambiente.

”Vamos intensificar, não só em relação à soltura de fogos como também do descarte irregular de lixo, das podas drásticas que a população continua fazendo. Tem gente que acha que podar sua árvore e deixar sem copo, sem a expansão que precise é o correto, mas isso é crime. Desde que não esteja atrapalhando o trânsito e a fiação, ela tem que se expandir mesmo porque nós vamos ter oxigênio, ar mais puro, mais sombra. São essas campanhas educativas que a Secretaria de Meio Ambiente vai desenvolver e especificamente esse mês a campanha com a soltura de fogos” explicou a secretário.

Quanto a questão de fiscalização, o município dispõe da Agência Municipal de Meio Ambiente – AMMA que faz esse trabalho de acompanhamento e checagem de denúncias. Qualquer denúncia deve ser levada a AMMA, através dos telefones (87) 9 9667-1234 e (87) 3831-1529, pois a Secretaria de Meio Ambiente cabe trabalhar a questão educativa.

PARCERIA COM A CDL E ESCOLAS

”Nós vamos ter que ter o cuidado com lojas que se inauguram, cuidado de dar o conhecimento da existência dessa lei municipal ao empresário porque muitas vezes a loja vem de fora e não tem conhecimento da legislação municipal. Através desse trabalho educativo vamos atingir também os comerciantes e fazer uma parceira com a própria CDL no sentido da CDL já avisar aos futuros comerciantes que chegam em nossa cidade que soltura de fogos é proibido. Podemos comemorar sem perder o brilho com fogos que não são estampidos, aqueles fogos luminosos que traz emoção, alegria e não traz transtornou para os animais, idosos, crianças e pessoas enfermas”, disse Sinézio.

Veja também:   Vereador do PSB anuncia apoio à Marília e solta piada

Além das campanhas de ampla divulgação nas redes sociais, imprensa serra-talhadense e parceria com a CDL, a Secretaria de Meio Ambiente também pretende promover campanhas que envolva a classe estudantil desde o início da trajetória escolar para que os estudantes de hoje não sejam os futuros adultos que burlem a Lei 727/2019 e continuem causando danos a sociedade através da prática da soltura de fogos estampidos.

”Em primeiro momento, as campanhas ocorrerão via redes sociais da prefeitura, nas rádios e blogs de Serra Talhada através de áudios, vídeos e publicações escritas. Pretendemos fazer um trabalho mais extenso ainda esse ano envolvendo escolas com um trabalho que envolva a classe estudantil porque querendo ou não a conscientização também passa em sala de aula porque essas crianças que hoje soltam bombinhas que não tem problema nenhum, não traz transtorno, se não forem educadas são os futuros adultos a soltares fogos estampidos. Então precisa educar a partir do início das atividades escolares”.