Foto: Farol de Notícias/Josi Souza

Publicado às 04h20 desta quinta-feira (12)

Mais um pai de família serra-talhadense com problemas de saúde recorre ao FAROL para pedir ajuda diante de dificuldades financeiras. Nessa quarta-feira (11) Luiz Antônio Souza Carvalho, 46 anos, agricultor, morador do bairro Nossa Senhora da Conceição, chegou a redação do portal numa situação complicada em busca de ajuda para quitar 4 contas de água e luz, totalizando cerca de R$ 600.

Segundo Senhor Luiz, ele já passou por 9 procedimentos cirúrgicos devido aos problemas que tem no abdômen, a última foi uma colostomia há 1 anos e 6 meses e foi encaminhado para fazer um novo procedimento de urgência em Recife. Está desesperado por ter que viajar e deixar esses débitos em aberto. Com a cirurgia sangrando, em lágrimas ele veio ao Farol e subiu 6 escadas para fazer um forte apelo a população.

”Não estou pedindo para beber cachaça, é para correr atrás da minha saúde. Vou viajar para Recife hoje, e minha água, e minha energia estão com aviso de corte. Eu fui na Compesa e na Celpe para ver o que podia fazer e tenho que pagar logo pelo menos 1 de cada. Quem puder me ajudar me ajude com carinho que Deus vai ajudar em dobro porque estou uma pessoa totalmente inutilizada, não era para eu ter subido essas escadas, estou sangrando. Não é fácil o pai de família amanhecer o dia e o filho pedir um pão e você não ter R$ 1 real”, apelou acrescentando:

”Eu tenho que viajar hoje, mas a ajuda que estou pedindo não é para viajar é para pagar minhas contas de água e luz para poder ir em paz. Tem uma filha minha que começou trabalhar para ajudar, mas eu nem queria, queria que ela estudasse, mas ela vai estudar a noite. Minha esposa se vira como pode também para ajudar, lava uma roupa, mas é difícil porque já faz 16 anos que não posso mais trabalhar. Eu estou desesperado. Eu moro de aluguel também, mas graças a Deus a dona da casa se compadeceu e disse: ‘Senhor Luís, enquanto o senhor não resolver seu problema não vai pagar aluguel, acerte só os papéis”.

Veja também:   PE prorroga estado de emergência em saúde