Publicado às 18h09 desta segunda (23)

Farol com informações do G1/Caruaru

De 888 casos graves de Covid-19 verificados no Sertão pela Secretaria Estadual de Saúde, Serra Talhada contabiliza 197 registros do tipo, segundo levantamento do portal G1/Caruaru, publicado nesta segunda-feira (23). Atualmente, a Capital do Xaxado registra ainda um caso confirmado de Sim-P (Síndrome Multissistêmica Inflamatória Pediátrica) associada à Covid-19, e que afeta crianças e adolescentes. Até esta segunda, Pernambuco chegava a 176.158 mil casos confirmados do novo coronavírus. Destes, 3.750 casos graves foram confirmados no Agreste, 701 na Zona da Mata Sul.

Atualmente, Serra Talhada tem 66 óbitos por Covid-19, totalizando 4.837 casos confirmados. Conforme boletim oficial do município, até esta segunda (23), a cidade tem 130 pacientes aguardando resultado de exames e 21.022 casos descartados. Quanto à evolução dos casos confirmados, são 4.723 pacientes recuperados, 38 em isolamento domiciliar, 10 em internamento hospitalar, 48 em recuperação. Em relação aos profissionais de saúde são 161 pacientes recuperados e um óbito.

Em recente artigo publicado no Farol [leia aqui], o estatístico e professor da UFRPE-Uast, Leandro Lucena, informou que Serra apresenta mortalidade de 7,7 para cada mil habitantes e uma letalidade de 1,4%. “Na última semana foram registrados em média 24 casos diários, nesta semana já foram contabilizados 73 casos e ocorreram 3 óbitos, o que nos levar a ligar o sinal de alerta novamente”, disse ele, com números da semana passada [veja o gráfico abaixo], avaliando que a cidade já começa a dar sinais de uma segunda onda de Covid.

“O alerta que deixo novamente para a população é: não relaxar com o uso de máscara e álcool a 70%, bem como manter a higiene na casa e limpeza de produtos adquiridos com álcool a 70%, pois sabemos que a esta altura do campeonato será difícil manter o distanciamento social, bem como qualquer outro tipo de medida que minimize a contaminação com o vírus até a chegada da tão esperada vacina”, alertou.

Veja também:   Mantida a tradição das fogueiras em ST

Gráfico traçado pelo estatístico previu pico da 1 ª onda e sugere início de uma provável 2ª onda em Serra Talhada