Denúncias de violência doméstica em ST crescem 23% em 2023
Violência Doméstica – Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Mesmo depois de 18 anos de criação da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340 / 7 de agosto 2006), debates e ações de enfrentamento, as denúncias de violência doméstica em Serra Talhada aumentou 23% em 2023.

A reportagem do Farol realizou um balanço anual de ocorrências junto ao Setor de Estatísticas da Polícia Civil de Serra Talhada de alguns dos crimes mais recorrentes no noticiário local.

Entre os anos de 2022 e 2023 houve um aumento de 107 casos de violência dentro dos lares serra-talhadenses denunciados na cidade.

Veja também:   2 apostas acertam quina e levam mais de R$ 65 mil

Foram registrados 478 casos de violência doméstica em 2022, e em 2023 os dados subiram para 589.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão (clique aqui)

O QUE DIZ O CEAM?

Em Serra Talhada, as vítimas de violência doméstica podem buscar o apoio do Ceam – Centro Especializado de Atendimento à Mulher, localizado na Estação do Forró.

De acordo com a coordenadora do Ceam, Luziana Fernandes, comentou que os números mostram que as mulheres serra-talhadenses não silenciam mais diante das violências dentro de casa.

Veja também:   Avante escala Irmão Bia da Moto para pré-candidato

“O nosso trabalho no Ceam também é de empoderar as mulheres e apresentá-las os seus direitos. Quando elas sabem o caminho, elas vão procurar ajuda. Ao longo de 2023 fizemos diversas campanhas justamente nessa perspectiva de encorajar as mulheres a prestarem um B.O. e pedirem uma medida protetiva”, afirmou a Fernandes, completando:

“Além disso, no final de 2022 foi implantada na Delegacia a Sala Lilás, para atender as mulheres vítimas de violência, com duas estagiárias do curso de Direito empenhadas nos inquéritos. A Polícia Civil de Serra Talhada conquistou um prêmio devido ao trato dos casos de violência doméstica”.

Veja também:   Marconi fortalece parcerias para segurança hídrica

RELEMBRE NO FAROL

Casos de violência doméstica caíram 14% em ST; estupros de mulheres diminuíram 50%

ST registra 437 casos de violência contra a mulher

ST registrou mais de 1,4 mil casos de violência contra a mulher