Vereadores de ST retiram de pauta votação de reajuste
Foto: Arquivo Farol de Notícias

Após pressão do Sintest, os vereadores de Serra Talhada retiraram de pauta e adiaram votação do Projeto de Lei 0001/2024 que propõe o reajuste para todos os profissionais da educação.

Através de nota, o sindicato informou que os vereadores cederam aos pedidos do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Serra Talhada.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão (clique aqui) 

“A Presidente do SINTEST, Veraluza, não aceitou o reajuste proposto e, em nome da categoria, apresentou uma contraproposta de aumento de 15%. Além disso, em conjunto com a APROST, solicitou o descongelamento dos PCCR (Plano de Cargos e Carreiras), buscando garantir melhorias substanciais nas condições salariais e profissionais dos educadores”, afirmou o sindicato.

Veja também:   PALMARES: Após enchentes, município ganha nova orla fluvial e duas novas pontes

ADIAMENTO DE VOTAÇÃO PARA REAJUSTE SALARIAL 

PROPOSTA DO GOVERNO

De acordo com a prefeita Márcia Conrado, por lei ela deveria conceder o reajuste apenas para os professores, mas solicita que todos os servidores seja beneficiados.

Já para o sindicato, o ideal seria um aumento de pelo menos 15% nos salários dos profissionais da educação municipal.

VEJA O PROJETO DE LEI

Projeto de Lei n 001/2024

LEIA A NOTA DO SINTEST

Aos vereadores da Câmara Municipal de Serra Talhada – Nota Sintest

Veja também:   "Era só para assustar", relata modelo sobre disparo que matou o noivo