Oposição no 'estica e puxa' e Márcia é favorita em STPor Paulo César Gomes, Professor, pesquisador e colunista do Farol

As idas e vindas da oposição, somadas às incertezas sobre a formação de um palanque único, tornam a prefeita Márcia Conrado favorita na disputa eleitoral.

O desafio da mandatária é elevar a aprovação de sua gestão em pelo menos mais 15%. Para isso é preciso focar nas demandas envolvendo os servidores municipais e também os moradores dos bairros e da zona rural.

Já oposição vive um eterno “estica e puxa”. A única certeza é a possibilidade de um palanque único em torno de uma improvável candidatura do deputado estadual Luciano Duque.

Veja também:   Boi Caprichoso vence Festival de Parintins

A situação fica ainda mais complexa quando o cenário de duas candidaturas ou até mais podem ser postas, isso porque a divisão da oposição beneficia a atual prefeita.

Vale lembrar que a última vez que a oposição venceu uma eleição no município foi em 2004. Na oposição eram dois candidatos, Carlos Evandro e Fonseca Carvalho, contra o então prefeito Geni Pereira.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

Outro detalhe importante é que os opositores da atual gestão ainda não apresentaram um projeto de governo capaz de conquistar a opinião pública, tornando-se um divisor de águas durante a campanha eleitoral.

Veja também:   PF abre inquérito para apurar incêndio em hospital no RJ

De todo modo, toda reflexão é com base no momento. A montagem dos palanques, o clima da campanha e o envolvimento da população, certamente irão definir os rumos políticos e administrativos de Serra Talhada.