Entenda por que região do Canadá declarou estado de emergência antes do evento
Mapa de onde será possível observar o fenômeno – Foto: Reprodução/NASA

Do Folha de PE

Quem estiver na América do Norte, no dia 8 de abril, poderá assistir a um eclipse solar total. Já quem estiver na Europa, verá o fenômeno parcialmente.

O evento astrológico acontece quando a Lua, a Terra e o Sol ficam completamente alinhados e os raios solares são bloqueados por algum tempo. Apesar de invisível no Brasil, segundo o Observatório Nacional, a região do Niágara, no Canadá, será um dos melhores lugares para observar o acontecimento astronômico.

A posição privilegiada gerou preocupação para o governo local, que decretou estado de emergência antes do fenômeno. Em comunicado, a região canadense informou que espera ter milhares de visitantes no dia do eclipse, apenas para observação. Segundo as autoridades, o fluxo intenso de turistas poderá gerar um verdadeiro caos na região.

“Para garantir que o Niágara esteja preparado para acomodar este evento único na vida e por uma abundância de cautela, o Presidente Regional Jim Bradley declarou proativamente Estado de Emergência para a Região do Niágara, sob a Lei de Gestão de Emergências e Proteção Civil (EMCPA), efetivo a partir de hoje, 28 de março”, afirma o comunicado.

Veja também:   Ponto de ônibus prestes a desabar em ST

Como preparação para o acontecimento raro, administrações locais, socorristas, escolas e outras organizações têm organizado medidas excepcionais para facilitar a experiência de moradores e visitantes durante o eclipse.

“A declaração de Estado de Emergência sob o EMCPA fortalece as ferramentas que a Região tem à disposição para proteger a saúde e a segurança dos residentes e visitantes e proteger nossa infraestrutura crítica em qualquer cenário que possa surgir”, explica o governo.

As autoridades locais também emitiram recomendações para quem está se preparando para assistir ao evento. Segundo o governo, é ideal que os observadores usem óculos certificados para olhar diretamente para o eclipse. Além disso, os administradores da região aconselham que os observadores estejam preparados para multidões e filas longas.

As autoridades ainda orientam que os visitantes e residentes encham os seus tanques de gasolina e comprem mantimentos antes do acontecimento astronômico.

“Siga as diretrizes locais e sinalizações de estrada ao viajar em 8 de abril”, afirma o governo. “Ao viajar nas estradas, não pare, tire fotos ou saia do carro para ver o eclipse”.

Posso assistir mesmo no Brasil?

A Nasa permitirá acompanhamento através das redes sociais e canais oficiais. O eclipse solar total começará no Oceano Pacífico Sul e cruzará a América do Norte, passando pelo México, Estados Unidos e Canadá. O evento começará na costa do Pacífico do México por volta das 16h07 — horário de Brasília —, antes de entrar nos EUA, no Texas.

Veja também:   Médico que combateu pandemia na Colômbia fica à beira da morte pelo vírus

De lá, passará por Oklahoma, Arkansas, Missouri, Illinois, Kentucky, Indiana, Ohio, Pensilvânia, Nova York, Vermont, New Hampshire e Maine. Segundo a Nasa, pequenas partes do Tennessee e Michigan também sofrerão o eclipse solar total.

Então, o fenômeno seguirá para o Canadá, através do sul de Ontário, e continuará por Quebec, New Brunswick, Ilha do Príncipe Eduardo e Cape Breton. A previsão é que o eclipse saia da América do Norte, na costa atlântica de Newfoundland, Canadá, às 17h46 — horário de Brasília.

Na Europa, o Reino Unido e a Irlanda não verão a totalidade do eclipse. O evento só será visível ema algumas áreas quando o sol se pôr. Quem estiver no País de Gales, na Escócia, e noroeste e sudoeste da Inglaterra terá mais sorte. Enquanto isso, toda a Irlanda do Norte e a República da Irlanda verão o eclipse parcial

Veja também:   Ameaça de bomba leva polícia a esvaziar edifício

Esse eclipse demorará 20 anos para se repetir, sendo visto apenas novamente em 2044.

À medida que o sol se põe, o eclipse parcial aparecerá nessas regiões aproximadamente às 21h54 — horário de Brasília. O próximo eclipse total na Europa ocorrerá em 12 de agosto de 2026 na Groenlândia, Islândia e norte da Espanha.

Como assistir?

A NASA recomenda que, para assistir ao fenômeno, é preciso olhar através de óculos de visualização solar seguros — óculos de eclipse— ou de um visualizador solar portátil seguro. Além disso, é possível optar por um método de visualização indireta, como um projetor pinhole.

Os óculos utilizados no cotidiano, por mais escuros que sejam, não são seguros para ver o sol. Os de eclipse não são óculos de sol normais. A NASA não aprova nenhuma marca específica de visualizadores solares.

Caso o objeto de visualização esteja rasgado, arranhado ou danificado de outra forma, o ideal é descartar o dispositivo. A NASA também aconselha usar visualizadores portáteis com câmeras, binóculos ou telescópios, pois requer diferentes tipos de filtros solares.