Do g1 Pernambuco

Foto: Reprodução/TV Globo

Os sintomas de gripe e Covid-19 inicialmente são parecidos e causam dúvidas na população. No sábado (18), Pernambuco confirmou os três primeiros casos de infecção pelo vírus Influenza A H3N2, variante que tem causado surtos de gripe em outros estados como Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia.

A superintendente de Imunizações do estado Ana Catarina de Melo e o infectologista Felipe Prohaska tiraram dúvidas, nesta segunda-feira (20), sobre quais são as diferenças entre as duas doenças, como fica a questão da vacinação, entre outros pontos.

Atualmente, é possível tomar a vacina contra a Covid-19 e a vacina contra a Influenza no mesmo dia.

“Naquela época [início da campanha], não se podia fazer as duas vacinas no mesmo dia, hoje já pode. […] Mas ainda é tempo, as vacinas existem e a gente precisa delas”, afirmou a superintendente, reforçando que cada vacina protege para uma doença.

No Recife, a Secretaria de Saúde do município (Sesau) registrou aumento de 36,3% nos casos de síndrome gripal em 2021 em relação ao mesmo período de 2021.

“Não atingimos a meta do estado na campanha de vacinação contra Influenza, principalmente no grupo dos idosos e crianças. Vamos entrar no período das doenças respiratórias em fevereiro e precisamos que essas pessoas se vacinem o quanto antes”, disse Ana Catarina.

De acordo com ela, estar imunizado não impede a infecção pelo vírus, mas faz com que o corpo desenvolva uma versão leve da doença (veja mais sobre os sintomas abaixo).

“O grande objetivo da vacina é impedir essa gravidade causada pela Influenza. Então as pessoas quando fazem o uso da vacina conseguem diminuir a chance de ter pneumonia e de complicar para internações e até mesmo levar ao óbito”, contou.

Em agosto deste ano, o governo autorizou a aplicação da vacina contra a gripe no público geral do estado. “Ela [vacina] está disponível nas unidades básicas de saúde, qualquer unidade do estado que tenha sala de vacinação tem a vacina, são mais de 2,4 mil salas”, disse a superintendente.

A capital vacina contra a gripe todos os moradores da cidade nas salas de vacina dos postos de saúde e também em pontos descentralizados (confira aqui). É preciso levar um documento de identificação com foto e, caso tenha, a carteira de vacinação e o cartão SUS.

Influenza ou Covid-19?

De acordo com o infectologista Felipe Prohaska, é importante estar atento para as características das doenças, além de realizar o teste para confirmar qual o diagnóstico preciso. Os sintomas comuns às infecções são coriza, febre, dores no corpo e dor de garganta (veja vídeo acima).

“São sintomas iniciais muito semelhantes entre os dois o que dificulta essa questão, mas há algumas diferenças. No caso da influenza, os sintomas são bem mais intensos a partir das primeiras 48 horas, enquanto na Covid fica bem mais intenso a partir do 5° ou 6° dia”, afirmou. Segundo ele, é importante buscar a testagem para as doenças.

“O ideal é fazer um RT-PCR para Influenza A e B, e aí conseguir diferenciar se é Covid ou Influenza. Mas o que é mais importante é o tempo de sintoma. […] Porque muitas pessoas estão fazendo o teste de Covid, dá negativo, e vão se aglomerar, mas você também precisa ter um isolamento quando tem o diagnostico de Influenza, que é de sete dias, diferente da Covid que são de dez”, explicou o médico.

Segundo ele, o que mais preocupa os especialistas em relação à nova variante da Influenza é que a vacina que está sendo oferecida no país ainda não é especificamente voltada para o tipo de infecção, porque ela surgiu recentemente.

“Só devemos ter uma vacina especifica lá para março ou abril. Mas é importante tomar a vacina que temos porque ela vai montando um escudo, um muro que não está completo, mas já é o suficiente para gerar uma proteção. […] Quem já tomou as doses anteriores tem o que nós chamamos de proteção cruzada, tem algum grau de proteção que pode diminuir o número de sintomas”, explicou.

Aqueles que estão com sintomas gripais, segundo o especialista, devem aguardar ao menos até a fase da febre passar para poder tomar as vacinas, seja contra a Influenza, seja contra a Covid. “O ideal é esperar passar pelo menos o período de febre. Se tiver na fase mais aguda da doença viral o ideal é esperar para um segundo momento. Passou a febre e mal estar, pode se vacinar”, disse.

Onde realizar os testes?

A Secretaria de Saúde do Recife afirmou que os exames para síndrome gripal são oferecidos, normalmente, nas unidades sentinela: Policlínica Amaury Coutinho, na Campina do Barreto; Unidade Pediátrica Hospital Maria Cravo Gama, em Afogados; e Policlínica e Maternidade Professor Arnaldo Marques, no Ibura.

Nesses locais, as pessoas com sintomas gripais são atendidas e, segundo a secretaria, cabe ao médico decidir por realizar ou não o exame para detectar o tipo de vírus da gripe. No entanto, a prefeitura orienta que a pessoa, primeiro, procure o Atende em Casa, que fica responsável por encaminhar ou não a pessoa para esses locais.

Além disso, a secretaria afirmou que todos os testes do tipo RT-PCR colhidos em pessoas sintomáticas serão processados tanto para Covid-19 como para influenza.

A Sesau oferece oito pontos fixos de testagem gratuita que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para ter acesso ao serviço, a população deve agendar o teste através do aplicativo Atende em Casa ou pela internet. Confira os locais:

Policlínica Waldemar de Oliveira, em Santo Amaro;
Upinha Eduardo Campos, na Bomba do Hemetério;
Centro de Saúde Professor Mário Ramos, em Casa Amarela;
Upinha Vila Arraes, na Várzea;
Centro de Saúde Professor Romero Marques, no Prado;
Centro Social Urbano (CSU) Afrânio Godoy, na Imbiribeira;
Upinha Moacyr André Gomes, no Morro da Conceição;
e Policlínica Arnaldo Marques, no Ibura.

Prevenção

As orientações para evitar infecções respiratórias, como gripe ou Covid-19 são semelhantes: usar máscara; aumentar a ingestão de líquidos; lavar as mãos com água e sabão, principalmente antes de consumir algum alimento e após tossir, espirrar ou depois de usar o banheiro; e evitar levar as mãos ao rosto, olhos, nariz e boca.

Além disso, pessoas com sintomas de gripe ou resfriado devem evitar sair de casa, sobretudo para ambientes fechados e com aglomerações, assim como devem evitar ter contato direto com outras pessoas, como abraços, beijos e apertos de mão.

O que fazer se tenho sintomas?
A orientação da Secretaria de Saúde do Recife é para que quem tiver sintomas leves tanto de gripe, quanto de Covid, entrar em contato com o Atende em Casa, disponível por aplicativo ou pela internet. O objetivo é evitar sobrecarga dos sistemas de saúde.

Por meio da ferramenta, a pessoa é atendida por um profissional de saúde e recebe orientações em relação aos seus sintomas e sobre se deve ou não procurar uma unidade de saúde.

Vacina contra a Covid-19
Atualmente, em Pernambuco , todas as pessoas acima de 12 anos podem tomar a vacina contra a Covid-19. A dose de reforço é recomendada para pessoas a partir de 18 anos. A imunização de crianças ainda depende de uma decisão do Ministério da Saúde.

A superintendente Ana Catarina Melo também tirou dúvidas sobre a campanha de imunização contra a Covid-19. De acordo com ela, o estado tem mais de 600 mil doses da vacina estocadas e aguardando a solicitação dos municípios.

“Apesar do estado hoje ter mais de 94% de D1 [primeiro dose] e 79% de esquema completo, nós ainda temos municípios com esquemas abaixo de 50%. A localidade é a Mata Sul, em municípios como Água Preta e São Benedito do Sul, que são locais que nós ainda estamos encontrando pessoas para fazer a D1”, afirmou.

Ainda segundo Melo, nesta segunda-feira (20) o estado deve deliberar sobre a diminuição do intervalo necessário para a aplicação da dose de reforço da vacina. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou no sábado (18) a diminuição de cinco para quatro meses.