Horror e pânico no boliche durante ataque a tiros no Maine

Foto: Androscoggin County Sheriff’s Office/AFP

Por Folha de Pernambuco

Era para ser uma agradável noite familiar em uma pista de boliche em Lewiston, uma pequena cidade do nordeste dos Estados Unidos, mas a tranquilidade se transformou em pesadelo, quando um homem armado com um rifle semiautomático invadiu o estabelecimento e atirou nos presentes – uma cena tristemente comum no país.

“Nada parece real, mas infelizmente é. Estamos arrasados (…) ontem à noite perdemos pessoas extraordinárias”, lê-se na página do Facebook do Just-In-Time Recreation, uma pista de boliche, onde as famílias locais costumam se reunir.

Veja também:   Homem tenta estuprar mulher em Salgueiro

Um reservista do Exército abriu fogo na noite de ontem nessa pista de boliche e em um bar-restaurante da cidade, matando pelo menos 18 pessoas e ferindo outras 13, segundo o balanço mais recente da governadora do Maine, Janet Mills.

Esta pequena cidade, a segunda maior do estado, acordou blindada, e a polícia recomendou que seus 36 mil habitantes permanecessem em suas casas.

De acordo com as autoridades, centenas de policiais trabalham ativamente em todo o estado para encontrar o autor do último massacre em um país que parece anestesiado pela violência das armas.

Veja também:   PayPal bloqueia site que ajudou a financiar invasão ao Capitólio