iPhone: Apple lança sistema antirroubo no Brasil; veja como ativar
O novo sistema antirroubo está disponível na versão 17.3 do iOS (Crédito: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Do Diário de PE

Um novo recurso antirroubo para celulares iPhone foi lançado pela Apple, nesta terça-feira (23/1), no Brasil. Segundo a gigante norte-americana, a nova tecnologia promete dificultar o acesso de bandidos às informações sigilosas do aparelho.

Intitulado “Proteção contra roubo de dispositivos”, o recurso de segurança obriga o desbloqueio biométrico em operações consideradas críticas pela Apple. Para utilizá-lo, o usuário terá de ativar a função nos ajustes de seu smartphone. O uso da biometria pode ser feito por meio dos reconhecimentos facial ou digital.

O que muda

Enquanto atualmente, quando a autenticação biométrica falha, o IPhone solicita que o usuário digite uma senha numérica, agora o uso de autenticação pelo Face ID (facial) ou Touch ID (dedo) será único. Na visão da empresa, a opção por senha facilita a atuação de bandidos, que podem exigir esses códigos das vítimas.

Veja também:   Avante escala Irmão Bia da Moto para pré-candidato

O novo sistema antirroubo está disponível na versão 17.3 do iOS

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão em nosso WhatsApp (clique aqui)

Roubos de celular

Furtos e roubos de celulares assolam os consumidores brasileiros. Só Distrito Federal, 14,3 mil ocorrências de furto de aparelhos celulares foram registrados pela Secretaria de Segurança entre os meses de janeiro e novembro de 2023. O Correio solicitou os dados acumulados do ano passado à SSP-DF e aguarda a atualização.

De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado em julho, o Brasil teve um aumento de 16,6% nos furtos e roubos de celulares no período de um ano, saindo de 853 mil casos, em 2021, para 999,2 mil ocorrências em 2022. A média é de 114 aparelhos roubados por hora no país. Os estados da Bahia e do Rio de Janeiro lideram a alta.

Veja também:   Taylor Swift faz história em Grammy dominado pelas mulheres

Celular Seguro

Caso a pessoa tenha seu aparelho celular furtado, roubado ou perdido, o Ministério da Justiça orienta o uso do aplicativo recém-lançado pelo governo federal Celular Seguro, para bloquear o aparelho.  No sistema é possível cadastrar uma ou mais pessoas de confiança, que, acionadas pelo usuário, poderão informar a ocorrência realizando o bloqueio temporário do aparelho.

Após o registro é gerado um número de protocolo para atendimentos posteriores em bancos e operadoras de telefonia. Para o primeiro cadastro do aparelho, o usuário precisa ter acesso ao telefone, CPF e entrar na plataforma digital do governo federal o gov.br, através do site celularseguro.mj.gov.br.

Veja também:   Após ter um filho tomando pílula, mãe tem outro bebê usando DIU