Foto Ilustrativa

Publicado às 14h10 desta quinta (16)

Com informações do repórter Paulo César Gomes (do Farol)

Após um árduo trabalho de apuração, um dos repórteres do Farol de Notícias, Paulo César Gomes, conseguiu contato com a mãe do bebê serra-talhadense que está, neste momento, internado na UTI do Hospital da Restauração em Recife com a covid-19.

Por telefone, a jovem – que é de menor e não terá a identidade revelada aqui – disse não saber se a criança foi infectada em Serra Talhada ou depois que chegou na unidade médica, na capital pernambucana. A mãe explica que todos os demais familiares da criança não estão com qualquer sintoma.

“Sexta à noite (10) ligaram para mim do hospital de Serra Talhada para perguntar como ele [o bebê] estava. Eu disse que ele estava estável, mas havia saído o resultado do exame do coronavírus e tinha dado positivo. Nós não sabemos de onde ele pegou isso, pois ninguém em casa estava gripado, nem sentindo nada. Não sei se pegou da família ou no hospital, já que ninguém está sentindo nada”, comentou ela.

DIAS DIFÍCEIS

“Ele [o bebê] estava bem, mas apareceu uma gripe há uns 20 dias, ficou tossindo e espirrando, era apenas uma simples gripe, levamos ao postinho [de saúde], então passaram um remédio. Quando foi dia 6 [de abril], levamos ele para o hospital. Os médicos disseram que era uma pneumonia, que voltássemos para casa e continuasse dando o remédio. Na madrugada, o menino começou vomitar”.

“De manhã fomos ao hospital novamente”, relatou a jovem mãe, continuando: “Fizeram exames e disseram que o catarro no peito dele tinha virado pus nos pulmões, e o lado esquerdo estava mais afetado que o direito. Encaminharam para Recife para fazer uma cirurgia. Quando chegamos em Recife fizeram mais exames e só deu pneumonia e mais nada. Fomos encaminhados para outro hospital, onde estamos agora com ele na UTI, com dois drenos e sondas.”

“SÓ SABEM JULGAR”

A mãe também lamentou o fato da sociedade “só saber julgar” a família num momento tão delicado. Ela relatou que estava sem sintoma e que faz questão de realizar a testagem para “calar a boca de muitos” que estão acusando-os de terem passado o vírus para o bebê.

“Eu ainda não fiz teste ainda, mas vou fazer para calar a boca de muitos, porque não estou sentindo nenhum sintoma. A família do pai dele me ajudou quando foi para vir [a Recife], mas não tem ninguém ajudando a minha mãe. [A população] Só sabe julgar, julgar e julgar.”

FAMILIARES EM ISOLAMENTO

O pai do bebê, nessa quarta-feira (15), se pronunciou – por meio de vídeo – desmentindo boatos compartilhados anonimamente nas redes sociais que dariam conta que ele estaria, de propósito, contaminando locais públicos em Serra Talhada. “Isso tudo é fake”, frisou ele [veja detalhes do caso].

Preocupada com a repercussão negativa sobre a família, a avó da criança enviou mensagem de áudio ao Farol de Notícias alertando que todos estão cumprindo o isolamento de 14 dias:

“Estão ligando para denunciar que a gente está saindo de casa, mas a gente não está! A gente está isolado e trancado, entendeu? Do jeito que nos foi pedido. Tem muita gente desocupada que não tem o que fazer e está denunciando, ligando para rádio, ameaçando vir com polícia”.

Serra Talhada, até o momento, tem dois casos confirmados de coronavírus e 15 em investigação [veja os números].

SAIBA MAIS

Bebê serra-talhadense com covid está na UTI

Pai e avó de bebê com Covid-19 negam que estejam contaminando locais públicos em Serra Talhada