Do Metrópoles

Foto: Redes sociais

O marido da professora Irma Garcia, de 48 anos, uma das pessoas assassinadas no ataque a tiros em uma escola primária de Uvalde, no Texas (EUA), morreu, nesta quinta-feira (26/5), após sofrer um ataque cardíaco. A morte acontece dois dias após o massacre, na última terça-feira (24/5), que deixou 21 vítimas.

Joe e Irma estavam casados há 24 anos e tiveram quatro filhos, de 23, 19, 15 e 13 anos. A informação da morte de Joe foi divulgada pelo sobrinho da mulher, John Martinez, nas redes sociais.

“É com muito pesar que comunicamos que o marido da minha tia Irma, Joe Garcia, morreu por causa do luto. Eu realmente não tenho palavras para descrever como estamos nos sentindo. Por favor, rezem pela nossa família. Deus, tenha piedade de nós. Isso não é fácil”, escreveu.

Segundo testemunhas, Irma se deitou sobre as crianças para protegê-las dos tiros de Salvador Ramos. Além dos 19 alunos e duas professoras mortas, 17 pessoas ficaram feridas, mas não correm risco de morrer.

A família do casal abriu uma vaquinha virtual para bancar as despesas do funeral. A meta de US$ 30 mil (equivalente a R$ 142 mil) foi ultrapassada e, no total, a arrecadação já chegou a cerca de US$ 240 mil (R$ 1,14 milhão).
O ataque

Na manhã de terça-feira (24/5), um atirador de 18 anos invadiu a instituição de ensino Robb Elementary School armado e disparou contra uma turma de crianças, com idades entre 7 e 10 anos. O jovem ainda atirou contra a própria avó momentos antes do atentado, segundo o governador do estado, Greg Abbott.

Salvador Ramos, 18 anos, era aluno da escola preparatória de Uvalde, cidade onde ocorreu o tiroteio. Ele foi morto por agentes de segurança e as autoridades ainda não sabem o motivo do ataque.

Veja também:   Mulher sofre mal súbito na Estação do Forró e é socorrida

Este foi o tiroteio em escola mais mortal no país desde o ataque de Sandy Hook, no estado de Connecticut, há uma década. Em 2012, 20 crianças do ensino fundamental e seis funcionários foram mortos na escola em Newtown.