Do Folhape

Foto: Eric Baradat/AFP

Quatro membros de uma “organização terrorista de extrema direita” suspeita de promover violência e treinamento de combate foram presos na Alemanha, nesta quarta-feira (6), em uma operação contra o movimento neonazista – anunciou o Ministério Público.

Uma operação de 800 agentes fez cerca de 60 buscas em 11 regiões do país em uma investigação contra 46 pessoas, informou a Justiça em um comunicado.

O chefe do grupo “Knockout 51”, Leon R., e outros três membros são suspeitos de terem organizado em Eisenach, na região da Turíngia (centro), “treinamentos de combate de rua para jovens simpatizantes de ideias nacionalistas”, que eram “doutrinados” para formar um “grupo de combate extremista”, disse a Promotoria.

O grupo “tentou estabelecer” um “bairro nazista” em Eisenach, onde patrulhava as ruas desde meados de 2021 com o objetivo de “se firmarem como forças da ordem”.

Nestas patrulhas, os quatro homens feriram várias pessoas – e algumas delas, gravemente. Membros de seu grupo também entraram em confronto com forças de segurança e manifestantes em protestos anticovid entre agosto de 2020 e março de 2021, acrescentou a Promotoria.

Depois de vários ataques letais, a ameaça de atentados de extrema direita superou o risco de ataques jihadistas na Alemanha. O país também viu um aumento das agressões antissemitas.

Veja também:   Rogério amplia base e diz que 'time tem garra'