Um dos bloqueios. População arrancou estacas instaladas pela prefeitura 

Publicado às 18h02 desta quinta (23)

Em conversa nesta tarde com o Farol de Notícias, o secretário de Obras de Serra Talhada, Cristiano Menezes confirmou o bloqueio de sete corredores de entrada na cidade para um melhor controle do fluxo de veículos com o objetivo de fortalecer as barreiras sanitárias já abertas no início da semana para o combate à covid-19 [veja os locais].

Menezes afirmou que o governo ficou preocupado ao constatar que muitos carros, caminhões e motos estão evitando passar nas barreiras de controle epidemiológico, que buscam orientar para a prevenção ao coronavírus e realizar exames preliminares, como testagem de temperatura.

“Isso faz parte da estratégia de combate ao coronavírus, antes disso foram implantadas algumas barreiras sanitárias, com orientação, monitoramento, para saber de onde as pessoas estão vindo. Então, para conduzir as pessoas a passarem por estas barreiras sanitárias houve a necessidade do fechamento de alguns acessos e aí onde entrou a Secretaria de Obras”.

“Nós tentamos fazer [os primeiro bloqueios] com estacas, mas a população foi lá e arrancou para continuar passando. Então aí tivemos, infelizmente, que tomar uma atitude um pouco mais drástica, que foi jogar barro nas ruas, para conduzir as pessoas a passarem pelos pontos onde estão implantadas as barreiras sanitárias, visando um melhor monitoramento”.

A repercussão do fechamento tem gerado polêmica entre a população, que vem gravando vídeos e compartilhando queixas e insatisfações nas redes sociais diante a medida. Serra Talhada atualmente registra seis casos confirmados da doença.

PONTOS BLOQUEADOS – BARREIRAS FÍSICAS

1. Ao lado posto 411

2. Após Secretaria de Serviços Públicos

3. Calista Veículos (João Kehrle)

4. Após Pajeú Veículos

5. Após Ouro Pneus

6. Rua José Olinto (Entrada do São Cristóvão)

7. Cemitério

LEIA TAMBÉM

Profissional de saúde de 27 anos é o 1º homem infectado em ST

Paciente que testou positivo para covid em ST fará novo teste

‘Muitos com algum sintoma nas ruas,’